Câmara aprova PL que dificulta a venda de produtos orgânicos

Além de ter sido aprovado o aumento de agrotóxicos na produção de alimentos, agora a Câmara aprova projeto que dificulta a produção de produtos orgânicos por parte de pequenos produtores.

terça-feira 3 de julho| Edição do dia

Se já não bastasse a Bancada Ruralista ter aprovado em comissão especial o aumento ainda maior de agrotóxicos na produção de alimentos, prevendo maior utilização de pesticidas, agora a Câmara aprova projeto de lei que restringe a venda direta de produtos orgânicos, exigindo que apenas “integrantes de organização de controle social cadastrado nos órgãos fiscalizadores” possam realizar este comércio, acabando inclusive com o trabalho de pequenos produtores.

O projeto de lei foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados. A maior burocratização que agora será exigida significará que muitos pequenos produtores hoje encontrarão mais dificuldades em seguir o comércio de seus produtos, o que significa na prática que apenas os já grandes produtores, que inclusive utilizarão muito mais agrotóxicos agora, permitidos por lei, possam seguir comercializando e lucrando sem nenhuma dificuldade, e com ainda mais vantagens.

Isso também significa uma política de boicote para afetar diretamente ao maior produtor de produtos orgânicos no Brasil, o MST.

Essas medidas mostram que a alimentação de qualidade está longe de ser preocupação dos governos. Pelo contrário. Relegam a nós, trabalhadores, o pior possível para que sigam mantendo suas altas taxas de lucro. Colocam seus interesses acima e em detrimento da saúde e do emprego de milhões de pessoas.




Tópicos relacionados

Agronegócio   /    Saúde

Comentários

Comentar