Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Caixa suspende linha de crédito e cria tensão na compra de votos para a Reforma da Previdência

Em nota, a Caixa informa que, devido à aprovação de um novo plano da capitalização, os créditos destinados a estados e municípios por meio do Programa Avançar foram suspensos por tempo indeterminado. Em 2017, o banco público emprestou cerca de R$ 3,8 bilhões nesta linha de crédito.

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

A decisão, tomada no âmbito do Conselho Administrativo da Caixa, que informou que “A jurisprudência que decidiu que o tipo de garantia que estava se considerando antes pelas administrações anteriores não deveria, de fato, valer como garantia para a Caixa”.

A notícia da suspensão criou tensões na base aliada de Temer, que contava com a liberação desses empréstimos como moeda de troca de seu apoio na votação da Reforma da Previdência. Segundo nota do Valor Econômico, um líder partidário não identificado teria declarado que “A suspensão desses contratos enterra a Previdência”.

A luta para enterrar a Reforma da Previdência de uma vez e anular a Reforma Trabalhista, não pode ficar na mão de fatores circunstanciais da própria crise dentro das bases aliadas do governo golpista. Os trabalhadores de todo o país precisam exigir das Centrais Sindicais a organização de uma luta séria, uma greve geral construída com medidas concretas em cada categoria, em cada local de trabalho, para travar a batalha necessária para enterrar de vez esses ataques e o governo golpista.




Tópicos relacionados

CAIXA   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar