Sociedade

INCÊNDIO MUSEU NACIONAL

Cada deputado custa anualmente 4 vezes ou mais que o Museu Nacional

A União gasta cerca de 2,14 milhões por ano com cada deputado, e gastou R$ 520 mil com o museu em 2014;

segunda-feira 3 de setembro| Edição do dia

O Museu Nacional, subordinado a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) que foi incendiado nessa madrugada (3/09) já sofria com problemas de manutenção: 10 das 30 salas de exposição estavam fechadas por problemas internos; sendo uma delas interditada há 5 meses por problemas com cupins, fez com que o museu buscasse financiamento coletivo para tentar reabri-la, pois apesar de que em teoria o governo gastava R$ 520mil anuais com o museu, em realidade desde 2014 não recebia o valor integralmente.

Apesar do ministro de Educação do golpista Temer, Rossieli Soares, querer dividir a culpa até mesmo com a população, tenta mascarar que quer seja pela lei de responsabilidade fiscal criada para garantir o pagamento da dívida quer seja pelo altos privilégios de juízes - como já notificamos aqui - e de políticos e, cortam investimentos, sequer o governo repassava toda verba que ele próprio entendia orçava.

Para se ter idéia a União gasta cerca de 2,14 milhões por ano com cada deputado, com benefícios que incluem além do salário de 33mil, auxílio moradia, verba de gabinete, gastos com alimentação, deslocamento e ajuda de custos. Ao todo, os 513 deputados federais custam R$1,1 Bi por ano.

O museu chegou a fazer um acordo de R$21,7 milhões com o BNDES para atividades de restauração para celebrar seus 200 anos completados em junho deste ano, mas o diretor, Alexander Kellner, disse em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que o local necessitava de ao menos R$300 milhões.- valor que poderia ter sido repassado ao longo de uma década. Ele ressaltou ainda que o último presidente a visitar o museu foi Juscelino Kubitschek e que vinha tentando uma audiência com Temer para discutir projetos e expansão da instituição.




Tópicos relacionados

Incêndio   /    Câmara dos Deputados   /    Sociedade

Comentários

Comentar