Negr@s

RACISMO

Cacau Protásio sofre ataques racistas de bombeiros após gravação, no Rio de Janeiro

quinta-feira 28 de novembro de 2019| Edição do dia

Cacau Protásio fez uma gravação, no último domingo, 23, no Corpo de Bombeiros, no Centro do Rio de Janeiro, para seu próximo filme: Juntos e Enrolados. O que poderia parecer só mais um dia de trabalho comum para a artista e sua equipe, se mostrou, hoje, com a revelação de diversos ataques racistas, gordofóbicos e homofóbicos para com seus bailarinos.

As mensagens, compartilhadas via Whatsapp por membros da Corporação, foram divulgadas hoje pelo Blog Léo Dias, da Uol. Uma das mensagens tinha esse teor: “Olha a vergonha no pátio do quartel central. Essa mulher do ‘Vai que Cola’, aquela gorda, botou a farda e colocou uns dançarinos viados com roupa de bombeiro. Isso é um esculacho, rapaz. Qual é a desse comandante? Vai deixar uma putaria dessas no pátio do quartel?”

E os absurdos não param por aí, outro homem acrescenta: “Vergonhoso. Mete aquela gorda, preta, numa farda de bombeiro, uma bucha de canhão daquela, com um monte de bailarino viado, quebrando até o chão. Vão achar que é o que? Bombeiro? Aquilo é tudo viado. Lamentável”. Após a repercussão nas redes, a corporação afirmou que ira apurar internamente o caso.

Se o caso de Cacau nos choca, por ser uma artista e de reconhecimento midiático, os casos de racismo, na verdade, não são casos isolados nesse país, inclusive com a legitimação por meio de discursos de Bolsonaro, em que a polícia e a justiça tentam geralmente minimizar os casos. A polícia só não minimiza na hora de entrar nas favelas e matar indiscriminadamente, inclusive muitas crianças.

A estrutura de nossa sociedade só legitima o racismo, e faz com que as negras e negros ocupem os postos mais precarizados de trabalho. O racismo é um mecanismo utilizado, desde a escravidão, para que se tenha uma massa de trabalhadores precarizados e desempregados, a fim de manter os lucros dos capitalistas.




Tópicos relacionados

Racismo   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s

Comentários

Comentar