Política

IMPRENSA REACIONÁRIA

CNN faz coro com a direita e ressalta "violência" antifa frente às mobilizações antirracistas e contra Bolsonaro

Em matéria intitulada “‘Podemos usar de violência’, dizem integrantes do Antifas à CNN”, o portal de notícias CNN Brasil faz coro com a direita ao ressaltar suposta “violência” dos que foram às ruas neste domingo contra a violência racista do Estado, contra Bolsonaro e contra o fascismo.

segunda-feira 8 de junho| Edição do dia

A matéria tenta a todo momento criar um clima de tensão e medo sobre um grupo específico antifascista que diz que contra a violência do Estado, que sabemos que é responsável pelo assassinato de George Floyd e João Pedro e de tantos outros jovens negros, podem se utilizar formas violentas para reagir.

Uma matéria ainda mais absurda quando para se contrapor ao grupo, a CNN dá espaço à Eduardo Fauzi, o integralista que ficou conhecido por ter atacado a sede do canal Porta dos Fundos, que responde a processos por ameaça, agressão contra mulher, lesão corporal, formação de quadrilha e extorsão e que está foragido neste momento.

Uma comparação completamente absurda, a CNN assim tenta mostrar que as manifestações que vimos neste domingo são fruto de um grupo específico e violento, comparando até mesmo com um integralista como Fauzi. Assim, mostram à serviço de quem a mídia tradicional e burguesa está, mesmo quando se contrapõem a Bolsonaro querer fortalecer saídas que não servem aos trabalhadores e a juventude, sobretudo os negros.

Mas os milhares de jovens e trabalhadores que saíram às ruas desmentem a versão do jornal, foram milhares contra o racismo e o governo da extrema direita de Bolsonaro e Mourão. Uma expressão brasileira dos atos que estão ocorrendo a nível internacional em repúdio a violência racista do Estado que assassinou George Floyd nos EUA e que expressa a decadência do capitalismo em pandemia.

As únicas manifestações de poucos e que defendem o governo absurdo de Bolsonaro e Mourão e o aumento do autoritarismo foram as dos fascistas de verde e amarelo que tiveram que correr frente a força dos atos antirracistas e contra Bolsonaro. E a violência que vimos foi da polícia reprimindo as manifestações em nome da “ordem”. Assim, a CNN faz um desserviço à informação e mostra que nunca estará ao lado dos milhares que repudiaram o racismo e a extrema-direita neste fim de semana.




Tópicos relacionados

Política

Comentários

Comentar