Sociedade

AUMENTO CONTRA O POVO

CBTU anuncia aumento da passagem do metrô de BH, após redução de verbas por Temer

segunda-feira 7 de maio| Edição do dia

Após o comunicado do diretor presidente da CBTU, José Marques de Lima, de que o metrô de Belo Horizonte só teria recursos assegurados para funcionar até junho, o Sindmetro (Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais) informou no ultimo sábado (5) que a tarifa do metrô de Belo Horizonte pode subir de R$1,80 para R$3,40 nas próximas semanas.

O contingenciamento de verbas por parte do governo federal afeta, além do metrô de BH, os sistemas de Recife, Natal, João Pessoa e Maceió, onde a verba destinada para 2018 é 42% menor que a do ano passado.

A primeira medida tomada pelo diretor presidente da CBTU, em razão do corte feito pelo governo de Temer, afeta diretamente o emprego de milhares de terceirizados, com a suspensão total ou parcial dos contratos com as empresas prestadoras de serviços, como manutenção, conservação e limpeza, em seguida cerca de 210 mil passageiros que utilizam o metrô da capital com a redução de horários apenas para horários de pico.

Agora, os trabalhadores e a juventude da região metropolitana de Belo Horizonte que fazem uso do metrô irão sentir no bolso a redução da verba feita pelo governo de Temer, onde a tarifa do metrô de BH após quase 12 anos sem reajuste, irá subir de R$1,80 para 3,40 e seguirá em aumento gradual.

Por meio do Plano de Ação 2018 da CBTU, a companhia declara que "Embora de fundamental importância manter o valor da tarifa unitária em níveis acessíveis para a população, seguindo a vocação social da superintendência, é importante considerar que a relação entre esta tarifa e o valor médio da tarifa do transporte de passageiros por ônibus, não pode, sob pena de causar um desequilíbrio econômico na matriz de transporte público, apresentar diferenças significativas, como ocorre atualmente".

A CBTU é uma empresa de capital misto, ou seja, possui capital privado e público, sendo ligada ao Ministério das Cidades. Nos últimos anos recebeu um investimento crescente do Governo Federal, ao ponto de em 2012 chegar a receber R$ 783 milhões por meio do Programa de Aceleração do Crescimento. A única maneira de realmente verificar a situação da empresa é que todos os livros de contabilidade sejam abertos, onde se apresentem até mesmo o valor recebido por cada pessoa ligada a empresa para compreender onde de fato está sendo injetado o orçamento da empresa.

O aumento da passagem do metrô de Belo Horizonte é diretamente fazer com que a juventude e os trabalhadores paguem pela crise criada pelo governo de Temer, onde o intuito da CBTU não é melhorar o serviço prestado, e sim descontar nas nossas costas o baixo repasse do governo. É preciso que a juventude se mobilize junto com a população que faz uso do transporte e com os trabalhadores terceirizados que estão sendo afetados pelas medidas da CBTU para barrar todos os ataques que a empresa e o governo querem passar sobre os trabalhadores e juventude.

Leia também:




Tópicos relacionados

CBTU   /    Sociedade   /    Belo Horizonte

Comentários

Comentar