Política

REPRESSÃO

Brigada Militar reprime protesto dos servidores no RS

Enquanto deputados iniciam a sessão que votará o pacote de ataques e privatizações de Sartori, a Brigada Militar reprime fortemente a manifestação dos servidores em frente à Assembleia Legislativa no RS.

segunda-feira 19 de dezembro de 2016| Edição do dia

De acordo com informações de trabalhadores que protestam neste momento na Praça da Matriz, a Brigada Militar reprime com gás de pimenta, bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral o protesto dos servidores. Os trabalhadores tentaram derrubar a grade de contenção para ter acesso à Assembleia Legislativa mas foram novamente afastados pela violência da polícia.

Caso forem concluídas as votações desta segunda, cerca de 1.200 trabalhadores serão demitidos das fundações privatizadas e extintas pelo governo.

Além das privatizações e extinções de empresas públicas e fundações, o governo pretende votar ataques como o fim da obrigatoriedade do governo de pagar o 13º salário até 20 de dezembro, e institucionalizar o parcelamento de salário dos trabalhadores até o 20º dia útil do mês, de acordo com o valor dos salários.

Trabalhadores são reprimidos pela polícia enquanto deputados votam ataques
Brigada Militar cerca Assembleia Legislativa no RS



Tópicos relacionados

Sartori   /    Porto Alegre   /    Crise gaúcha   /    Política

Comentários

Comentar