Lava Jato

Bretas condena Cabral a mais 47 anos de prisão para tentar dar cara de imparcial à Lava Jato

Pena do ex-governador já soma 170 anos.

terça-feira 11 de setembro| Edição do dia

No dia do prazo para que o PT trocasse sua candidatura, o judiciário tenta se legitimar. Aumentou a pena do ex-governador Cabral em mais 47 anos. Um grande teatro para tentar legitimar o golpe. A pena de Cabral já excedia os 100 anos.

Duas semanas atrás, o juiz Bretas, conhecido como o Moro carioca, mandou soltar a mulher do ex governador e o filho de Picciani. Esse mesmo juiz, também achou normal que o rei dos ônibus Jacob Barata devolvesse 80 milhões de reais por “pura e espontânea vontade”, mantendo sua impunidade.

A condenação atual é a maior até agora pela lava jato. Apesar disso, seu vice, Luiz Pezão, continua no cargo e o ex-prefeito Eduardo Paes, que foi aliado de Cabral, é favorito na disputa ao governo.

Se trata de mais uma cortina de fumaça dessa casta privilegiada, para justificar suas medidas autoritárias, como a de impedir o povo de votar em quem quiser e suas medidas anti -trabalhadores, como a aprovação da terceirização irrestrita..

Não apoiamos o voto no PT, mas defendemos o direito do povo votar em quem quiser!

Que todo juiz seja elegível e revogável e ganhe o mesmo que uma professora!

Júri popular para os casos de corrupção




Tópicos relacionados

Sérgio Cabral   /    Golpe institucional   /    "Partido Judiciário"   /    Operação Lava Jato   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar