IMPERIALISMO

Brasil ganhará status de aliado preferencial do Imperialismo norte americano

Bolsonaro e Trump estão cada vez mais de mãos dadas para garantir o lucro dos ricos e descarregar a crise nas costas dos trabalhadores: segundo notícia do Estadão, na visita de Jair Bolsonaro à Trump na semana que vem, o Brasil ganhará status de aliado estratégico preferencial dos EUA para cooperação na área de Defesa, um símbolo da aliança e submissão de Bolsonaro ao Imperialismo norte americano.

sexta-feira 15 de março| Edição do dia

Bolsonaro e Trump estão cada vez mais de mãos dadas para garantir o lucro dos ricos e descarregar a crise nas costas dos trabalhadores: segundo notícia do Estadão, na visita de Jair Bolsonaro à Trump na semana que vem, o Brasil ganhará status de aliado estratégico preferencial dos EUA para cooperação na área de Defesa, um símbolo da aliança e submissão de Bolsonaro ao Imperialismo norte americano.

É a expressão de como o Imperialismo norte americano está contente com o servilismo do governo de Bolsonaro no Brasil, um país central para aprofundar a ofensiva dos EUA à América Latina. Trump conquistou aqui não um aliado, mas um verdadeiro capacho dos seus interesses.

Bolsonaro por sua vez, não deixa de mostrar serviço, não só se mostra como um grande aliado dos EUA na sua ofensiva contra o povo venezuelano, apoiando Guaidó, mas também há 2 dias concluiu as negociações para ceder a base de lançamento de foguetes de Alcântara no Maranhão para os EUA, acordo que deve ser assinado também na visita de Bolsonaro a Trump.

Para submeter ainda mais o Brasil aos ditames imperialistas está aprofundando o ataque às empresas estatais e seguindo com as privatizações para que as riquezas sejam drenadas para o pagamento da dívida pública, onde os que mais lucram são exatamente os banqueiros e capitalistas estrangeiros.

O governo norte americano sabe que na guerra comercial com a China, a ofensiva à América Latina é fundamental, por isso, tenta aprofundar as alianças e a submissão do Brasil para estar de acordo com seus interesses, a visita de Bolsonaro a Trump será apenas uma expressão de como o presidente brasileiro se ajoelha frente ao Imperialismo.

É necessário construir uma força anti-imperialista da classe trabalhadora, que enfrente os planos de Bolsonaro e do Imperialismo com independência de classe e numa perspectiva anticapitalista.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Imperialismo   /    Jair Bolsonaro   /    Donald Trump   /    Estados Unidos

Comentários

Comentar