Sociedade

PANDEMIA

Brasil chega a 215 mil mortos após 4 dias seguidos de mais de mil mortes diárias

O país alcançou nesta sexta a marca de 215.243 vidas perdidas diante do contínuo descaso dos governos.

sexta-feira 22 de janeiro| Edição do dia

Foto: Isac Nóbrega/PR

Segue explosivo o número de contaminações e mortes por coronavírus no Brasil, aprofundando uma segunda onda que veio emendada à primeira, a qual nunca terminou. O número total de contaminados que se tem registrado no país é de aproximadamente 8,7 milhões, e hoje, pelo 4º dia consecutivo, o número de mortos passou de mil.

Em outras palavras, são centenas de milhares de vidas que estão sendo perdidas diariamente, mais de 215 mil famílias de luto diante de governos que nada fazem, além de demagogia, para combater a pandemia. Bolsonaro nunca perde uma oportunidade de dizer absurdos tentando se isentar da responsabilidade por essas mortes, enquanto permite que Manaus entre em colapso sem oxigênio, por exemplo.

Governadores como João Doria buscam se desvincular de Bolsonaro e aparecer como defensores da vida na busca pela vacina, mas a realidade é que suas mãos também estão sujas com essas milhares de mortes. A ampla maioria das vidas perdidas são de trabalhadores, pessoas que nunca puderam se resguardar e cuidar da saúde, que não possuem plano de saúde pois perderam todos os direitos trabalhistas. Doria chora falsamente diante do início da vacinação como se nunca estivesse tido por trás de cada reforma e ataque aos trabalhadores, como o próprio golpe do qual nasceu esse regime pode que vigora, que precarizou e tornou mais vulnerável a vida da classe trabalhadora.

O plano de vacinação - que foi foi alvo de disputa política, sendo vendido por Doria como salvação ao mesmo tempo que negado de depois “desnegado” por Bolsonaro - é uma expressão gráfica da crueldade desses governos, que brincam com nossas vidas e são incapazes de garantir seringas, mostrando como na realidade a vida da população nunca foi interesse dos governantes.

É inaceitável perder tantas vidas diante do escárnio dos governantes! Lutar contra a pandemia somente é possível combatendo, com as forças da mobilização dos trabalhadores, Bolsonaro, Doria e todos atores desse regime golpista, que são os agentes diretos responsáveis pelas 215 mil mortes que o Brasil superou nesta sexta.

Veja também:

[EDITORIAL] 2021: Contra pandemia e desemprego, é preciso enfrentar Bolsonaro e o regime do golpe institucional




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    COVID-19   /    pandemia   /    João Doria   /    Sociedade

Comentários

Comentar