Mundo Operário

GREVE BANCÁRIOS

Bradesco chama polícia pra reprimir bancários em greve

Nesta terça, bancários em greve realizaram um trancaço na concentração do Bradesco, que abriga sua central de teleatendimento, no bairro da Santa Cecília. A ação buscou paralisar todas as atividades do prédio, e a resposta truculenta do Bradesco veio na forma da Polícia Militar ameaçando trabalhadores em greve.

quarta-feira 14 de setembro| Edição do dia

No começo da tarde desta terça-feira, após os trabalhadores garantirem a paralisação desde às 5h da manhã, a Polícia Militar chegou ao local com a truculência já conhecida, arrancando as faixas, gritando, ameaçando os bancários que estavam exercendo seu legítimo direito de greve.

Segundo Thais Oyola, bancária em greve:

“O Bradesco usou a Polícia Militar para intimidar os trabalhadores grevistas e, com isso coagir todos os demais que estavam sendo impedidos de entrar, a furarem a greve. Essa é uma demonstração clara de como anda a intransigência da Fenaban, que não mede esforços para acionar seus capatazes da PM para reprimir os trabalhadores e garantir seus imensos lucros às custas do arrocho salarial e ataques aos direitos trabalhistas.

Não podemos recuar diante dessa intimidação da Fenaban e da PM, pois ela cobra um preço caro sobre o nosso presente e nosso futuro. Cada investida que esse governo golpista e seus aliados na Fenaban, na FIESP, na PM, faz contra nossos direitos precisa ter uma resposta à altura por parte dos trabalhadores. Eles querem alimentar nossos medos, mas nós devemos alimentar nossas forças e mostrar que a gente tem poder de parar esse país se a gente quiser.”




Tópicos relacionados

Greve Bancários   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar