Sociedade

COPA AMÉRICA

Bolsonaro recebe vaia sonora na final da Copa América. Veja vídeos

Bolsonaro pisou no gramado do Maracanã convidado por CBF e CONMEBOL, e foi recebido com sonoras vaias dos torcedores no Maracanã. Se ensaiaram gritos de apoio, mas que rapidamente foram abafados pelas vaias contra o presidente.

segunda-feira 8 de julho| Edição do dia

Jair Bolsonaro pisou no gramado do Maracanã sob sonoras vaias da torcida presente na final da Copa América 2019 entre Brasil e Peru. O presidente da extrema-direita, que já havia feito muita mídia no jogo contra a Argentina, no meio de semana, neste domingo foi recebido com um sonoro desprezo após o título brasileiro na competição.

Bolsonaro repetiu a cena vista no título do Campeonato Brasileiro em 2018, quando foi convidado da CBF e da diretoria do Palmeiras, clube campeão da competição, para participar da entrega da taça. Mas dessa vez, Bolsonaro ouviu uma vaia que ocupou praticamente todo o estádio do Maracanã. O presidente foi ao jogo acompanhado do Ministro da Justiça, Sergio Moro, além do Ministro da Economia Paulo Guedes e também do Minsitro da Cidadania, Osmar Terra.

Guedes, que após o jogo declarou que esta semana poderemos ter o “melhor dos mundos”, com o título da seleção confirmado na Copa América, e a possibilidade de aprovação da votação em primeiro turno da Reforma da Previdência na Câmara de Deputados. Pela reação de boa parte dos torcedores,o “melhor dos mundos” de Guedes e Bolsonaro não foi muito bem aceito, um mundo onde para os trabalhadores não existe perspectiva alguma de futuro e o que resta é morrer trabalhando. Guedes ficou irritado com as vaias ao presidente, e dei declaração reclamando da CONMEBOL, que permitiu que apenas 3 pessoas acompanhassem Jair Bolsonaro à entrega da taça, no gramado do Maracanã, e que acabou deixando ministros de fora da cerimônia. “Eu fui chamado para acompanhar o presidente na entrada do Estádio. Chegando lá, fomos avisados de que só poderiam entrar três pessoas. Um monte de bicões entrou, mas eu outros ministros ficamos de fora. Então retornei puto ao lugar em que eu estava”.

Seguindo mais o tom dado pela torcida no estádio ontem, o técnico Tite, durante a semana já havia avisado Rogério Caboclo (presidente da CBF) que casou houvesse comemoração em Brasília, ele não iria, da mesma forma que se recusou a considerar este cenário em 2018, com o ex-presidente golpista Michel Temer. A escolha de Tite também foi bem repercutida nas redes por torcedores.

Os vídeos com as vaias da torcida viralizaram nas redes sociais. Veja abaixo:




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Jair Bolsonaro   /    Futebol   /    Sociedade

Comentários

Comentar