Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Bolsonaro reafirma seu anseio em aprovar a reforma da previdência no inicio de 2019

Durante entrevista o líder da extrema direita deixou nítido que tem pressa em atacar os trabalhadores, almejando aprovar ainda no primeiro semestre a reforma da previdência e avançando nas privatizações.

quarta-feira 5 de dezembro| Edição do dia

Imagem: Revista Fórum

Novamente Bolsonaro declara a reforma da previdência como pauta-chefe de seu governo. "Se fosse possível, aprovaria em 1º de fevereiro, mas temos que respeitar o calendário", afirmou durante entrevista. Quando questionado se planeja articular a reforma ou as privatizações, ele disse que "a ordem dos fatores não altera o produto".

Para Bolsonaro, a prioridade da reforma é a idade mínima. "Vamos começar com essa ideia, podemos mudar até lá", afirmou. Uma mostra em palavras que tem pressa em aprovar a medida que fará com tralhemos até morrer.

Amplamente rechaçada pela população, a reforma ataca o conjunto da classe trabalhadora e pode deixar a juventude ainda mais tempo amargando a fila do desemprego. Como estratégia da equipe de Bolsonaro, visam fatiar a reforma. Primeiramente atacando os servidores públicos, aumentando o a idade mínima e capitalização. Após, levar o conjunto dos ataques como projeto de lei.

Enquanto Bolsonaro anuncia os ataques que irá impor com prioridade total, a CUT e CTB seguem a linha do PT de fazer oposição pacífica já esperando as eleições de 2022. Os trabalhadores e juventude precisam seguir exemplos como os "casacos amarelos" na França que mostram o caminho para enfrentarmos Bolsonaro.

Fonte: Agência Estado




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar