BOLSONARO

Bolsonaro reafirma política xenófoba contra imigrantes e elogia extradição de Cesare Battisti

Em transmissão ao vivo no Facebook na última terça-feira, 18, o reacionário Jair Bolsonaro (PSL) escancarou mais uma vez sua política xenófoba e trumpista contra os imigrantes venezuelanos e elogiou a absurda extradição de Cesare Battisti.

quarta-feira 19 de dezembro de 2018| Edição do dia

Imagem: Reprodução Fcebook/ G1

Bolsonaro confirmou que o Brasil sairá do Pacto Global para Migração da ONU, como já havia afirmado o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo. O pacto foi assinado no último dia 10 por cerca de 160 países, incluindo o Brasil. Segundo Bolsonaro, no entanto, o país adotará critérios “bastante rigorosos” em relação aos imigrantes. Essa política xenófoba e de servilismo a Trump do futuro governo que já se mostra pelos discursos reacionários também é visível pela absurda intervenção que está ocorrendo em Roraima, na qual o interventor escolhido pelo golpista Temer é o futuro governador desse estado e também membro do PSL, que promete “trabalhar para restringir a entrada de venezuelanos”.

Usando a França como exemplo, Bolsonaro insistiu em exalar seu preconceito, e se referindo aos imigrantes afirmou: “vocês sabem a história dessa gente, eles têm algo dentro de si que não abandonam suas raízes, sua cultura, seus direitos lá de trás, seus privilégios. E a França está sofrendo com isso”. Depois, completou dizendo que se não for de acordo com os critérios rigorosos, se depender dele, os imigrantes não entrarão.

Muito diferente da política xenófoba e repressiva que a extrema-direita quer implementar, que é uma representação do programa ultraliberal contra os trabalhadores, da inspiração trumpista do PSL e dos bolsonaristas em relação à imigração de venezuelanos, é necessário exigir os mais amplos direitos sociais e políticos aos imigrantes. Eles devem ter liberdade para transitar se instalar em qualquer cidade do país, tendo direitos à saúde, transporte e educação.

Na transmissão, ao se tratar do caso de Cesare Battisti, Bolsonaro parabenizou o presidente golpista Michel Temer por decretar a absurda extradição do italiano. Temer assinou o decreto na última semana, após o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal determinar a prisão de Battisti após um pedido da Interpol.

Cesare Battisti é perseguido pelo governo italiano, condenado à prisão perpétua sem banho de sol por ter sido militante político pelo partido de extrema-esquerda “Proletários Armados para o Comunismo” na resistência italiana durante o período que ficou conhecido como “anos de chumbo” entre as décadas de 70 e 80.

O governo italiano acusa Cesare de terrorismo e da suposta autoria de quatro assassinatos. Segundo as investigações, no entanto, ele sequer estava presente nas situações, o que indica uma explícita perseguição política pelo caso. Bolsonaro já havia declarado que era favorável à extradição de Cesare, e como parte da sua perseguição a opositores de esquerda ele afirmou que Temer se antecipou e que estava de parabéns por isso.

Devido à explícita perseguição e arbitrariedade em relação ao caso, em defesa das entidades que organizam os trabalhadores e da juventude, dos partidos de esquerda e dos movimentos sociais, é preciso repudiar de toda forma a extradição de Cesare Battisti e exigir sua liberdade imediata.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Liberdade para Cesare Battisti   /    Imigrantes   /    Xenofobia   /    Jair Bolsonaro

Comentários

Comentar