AUTORITARISMO

Bolsonaro manda jornalista calar a boca e ataca imprensa durante entrevista

O ex-capitão teve que recorrer ao descontrole autoritário para tentar negar o óbvio: negar sua interferência na PF tendo como objetivo proteger seu clã, motivo pelo qual recorreu à intimidação para negar os fatos óbvios.

terça-feira 5 de maio| Edição do dia

Bolsonaro sob total descontrole destila seu autoritarismo mandando jornalista calar a boca e ataca a imprensa durante entrevista, acusando jornal de mentiroso, "canalha" e “patife”. Mandou jornalista “cala a boca” mais de um vez. O ex-capitão teve que recorrer ao descontrole autoritário para tentar negar o óbvio: negar sua interferência na PF tendo como objetivo proteger seu clã, motivo pelo qual recorreu à intimidação.

Alguns bolsonaristas que compõe o rebanho reacionário do ex-capitão gritaram em apoio às demonstrações violentas de autoritarismo de Bolsonaro. A postura do presidente, que tem como principal base de sustentação os militares, relembra imagens de ditadores assassinos da Ditadura Militar como do General Newton Cruz, reação que também se justifica pelos objetivos golpistas de Bolsonaro que deseja esmagar e silenciar seus opositores.

Uma das consequências dos constantes ataques de Bolsonaro à imprensa foi a violência praticada no último domingo durante ato reacionário em frente ao Planalto, onde um jornalista foi agredido e derrubado da escada, hoje ele dá mais um exemplo de que está disposto a atacar o direito democrático mínimo da liberdade de imprensa para responder aos interesses dos empresários, latifundiários, milicianos e pastores milionários que o apoiam.

A resposta a essa ameaça golpista não virá do STF ou tão pouco da neoliberal oposição que representa os grandes oligopólios da imprensa, muitos responsáveis por gerar todo cenário que teve como resultado o bolsonarismo e a vitória de Bolsonaro nas eleições de 2018, sustentada pelo ataque ao sufrágio universal com o golpe de 2016 e a manipulação do processo eleitoral em 2018 pelo judiciário, ambas demonstrações autoritárias apoiadas por Globo, Folha, Estadão, etc.

É necessária uma resposta que leve a defesa dos direitos democráticos conquistados até o fim, objetivo que só pode ser defendido independente dos golpistas que hoje se colocam na oposição a Bolsonaro e sofrem consequências do intento autoritário e golpista que eles mesmos criaram.

Por isso, o Esquerda Diário defende uma Assembleia Constituinte, Livre e Soberana onde a os trabalhadores e oprimidos possam defender os direitos democráticos mais mínimos, como a liberdade de imprensa, de organização sindical além de respostas contra a crise sanitária e econômica para que sejam os capitalistas a pagarem pela crise fruto do sistema que defendem.

Fora Bolsonaro, Mourão e militares! Nenhuma confiança no STF, Congresso e Governadores.

Pela organização dos trabalhadores contra a Covid-19. Que o povo decida através de uma nova Constituinte!




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Polícia Federal   /    Ministério da Justiça   /    Jair Bolsonaro

Comentários

Comentar