Política

CORONAVÍRUS

Bolsonaro é vaiado e chamado de assassino enquanto visita padaria em campanha negacionista

sexta-feira 10 de abril| Edição do dia

Jair Bolsonaro segue em seu show negacionista, tentando convencer trabalhadores de que a covid-19 é uma gripezinha e que "a economia" (a exploração capitalista) deve continuar mesmo que seja passando por cima de uma pilha de corpos de vítimas da pandemia.

Foi assim que Bolsonaro compareceu ontem (09) em uma padaria na Asa Norte, em Brasília, e seu filho Eduardo Bolsonaro gravou-o cumprimentando os poucos trabalhadores que lá estavam - forçados pelos patrões e sem EPI.

O que Eduardo não mostrou foi o merecido escracho realizado contra seu pai pelos moradores, que chamaram Bolsonaro de tudo quando é nome:

"Fora Bolsonaro", "pilantra", "assassino", etc, gritaram os moradores da região.

Leia também: Fora Bolsonaro, Mourão e militares!

Faça parte dos Comitês Virtuais do Esquerda Diário!
Contato / WhatsApp / Signal / Telegram: +55 11 97750-9596
E-mail: [email protected]

Contribua com o Esquerda Diário!

Siga o Esquerda Diário nas redes sociais!
Youtube: Esquerda Diário
Instagram: @EsquerdaDiarioOficial
Twitter: @EsquerdaDiario
Facebook: Esquerda Diário




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar