Política

GOVERNO BOLSONARO

Bolsonaro e Guedes não cansam de atacar os trabalhadores, insistem na capitalização da previdência

Governo ainda não desistiu de propor um regime de capitalização para a Previdência no Brasil, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento com empresários do varejo em Brasília, na noite desta terça-feira, 17.

quarta-feira 18 de setembro| Edição do dia

Depois da aprovação da terrível Reforma da Previdência, mais flexibilização de direitos e retirada de benefícios dos trabalhadores, Guedes insiste no ponto mais rechaçado sobre o tema.

Inspirados no terrível modelo de previdência privatista e capitalização implementado no Chile, Bolsonaro e Guedes querem isentar o Estado da responsabilidade de prover uma existência digna aos que trabalharam e contribuíram a vida inteira para seguir garantindo a famosa “bolsa banqueiro” e o pagamento da dívida pública.

É mentira de Paulo Guedes que o modelo de capitalização que quer adotar para o sistema previdenciário no Brasil é melhor para os trabalhadores. Para chantagear, Guedes diz que hoje os aposentados são sustentados pelos trabalhadores ativos, e por isso um regime de capitalização fará com que cada trabalhador receba, quando (e se) aposentado, o que ele mesmo garantiu durante sua vida de trabalho, desconsiderando momentos de desemprego, baixas de salário, doença incapacitante, etc.

"Não desistimos de ir na direção da capitalização", disse Guedes em evento em Brasília. "É uma ideia boa, importante. Valeu a luta, mesmo que não tenha avançado", afirmou Guedes, deixando público seu anseio sedento pela miséria dos trabalhadores em favor dos lucros capitalistas.

Mas o país em que Guedes se inspira, o Chile, que chama de “Suíça da América Latina”, tem altos índices de suicídio dentre os idosos, por falta de previdência pública. Privada desde os anos de1980 pela ditadura de Pinochet, a previdência no Chile mostra o que os planos de Bolsonaro e Guedes reservam para os trabalhadores brasileiros: a mais profunda miséria e degradação, levando inclusive suicídios generalizados aos idosos, frutos da barbárie de um capitalismo em decadência.




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Política

Comentários

Comentar