Política

Bolsonaro autoriza intervenção da Força Nacional em assentamentos do MST na Bahia

Nesta semana, o governo Bolsonaro autoriza o envio e entrada da Força Nacional de Segurança Pública em assentamentos do MST no Sul da Bahia, região de conflitos de terra pela grilagem de latifúndios.

quinta-feira 3 de setembro| Edição do dia

Nesta terça-feira, 02, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) uma autorização do envio da Força Nacional de Segurança Pública aos assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em dois municípios do Sul da Bahia, Prado e Mucuri.

Esta decisão por parte do governo federal vem em resposta a um ataque desconhecido ao assentamento na semana passada, justificando o envio da Força Nacional na “preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

Na portaria publicada, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) autoriza a intervenção da Força Nacional para atuar “em apoio ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento” durante 30 dias a contar a partir desta quinta-feira, 03. O governo federal poderá prorrogar o prazo deste “apoio” em mais 30 dias.

Sabemos que nesta região existem diversos conflitos de terra devido a grilagem de terras públicas pelos latifúndios e empresas importantes do agronegócio. Com apoio de Bolsonaro, o próprio Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atua totalmente a serviço desses latifundiários, com o objetivo de fortalecer esse setor em detrimento dos pequenos proprietários. Não só isso, em diversos outros episódios, sabemos bem o que de fato acontece quando a Força Nacional intervém em assentamentos da reforma agrária do MST e demais movimentos sociais com justificativas de “proteção e segurança”.

Em outros momentos já ficou bastante claro como as forças repressivas do Estado protegem a propriedade privada dos grandes latifundiários e monopólios do agronegócio. Por isso, nós do Esquerda Diário repudiamos a intervenção e envio da Força Nacional aos assentamentos do MST.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    MST   /    Agronegócio   /    Repressão   /    Política

Comentários

Comentar