Política

GOVERNO BOLSONARO

Bolsonaro admite que só virou presidente porque Villas Bôas interviu "como soldado”

A referência é claramente ao momento em que Villas Bôas faz uma ameaça durante a votação no STF sobre o Habeas Corpus de Lula, em 2018.

sexta-feira 5 de julho| Edição do dia

Em pronunciamento oficial, divulgado no facebook do presidente, Bolsonaro admite que o general Villas Bôas interviu para que Bolsonaro pudesse ser eleito em 2018. Não foi com essas palavras, mas deixa bem claro o objetivo. A alusão é, claramente, ao momento auge antes das eleições em que Villas Bôas interviu no STF com o intuito de garantir a arbitrária prisão de Lula. No momento, em Abril de 2018, o então comandante das Forças Armadas fez uma clara ameaça a fim de garantir que o STF não aceitasse o habeas corpus.

A admissão cristalina de que Bolsonaro apenas havia sido eleito graças ao trabalho de Villas Bôas é logo no começo do video abaixo, onde diz: “E se permite citar uma autoridade militar mais do que em parte responsável por eu estar aqui, ter tido a oportunidade e a coragem de, como soldado verdadeiro da pátria, influenciou o destino da nação. Meu prezado General Villas Bôas”.

Veja o video abaixo:

Como se pode ver neste link, na época Villas Bôas twittou que asseguraria “à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais.”

Mais uma vez fica escancarado a manipulação das eleições de 2018 orquestrada por distintos setores, entre eles o próprio exército brasileiro, afim de retirar Lula do páreo e eleger Bolsonaro. Setores da grande mídia, o poder judiciário, o golpismo e o exército brasileiro se unificaram para Bolsonaro ser eleito e conseguir aprovar com mais facilidade o trator de retirada de direitos, privatizações e ataques que estamos vendo.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Villas Boas   /    Corrupção no Exército   /    Exército   /    Eleições 2018   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar