Educação

PRECARIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO

Bolsa do Povo: Doria quer reabrir escolas com trabalho precário de mães de alunos

Em entrevista coletiva nesta quarta (07/04), o governador de São Paulo, João Doria, anunciou o Programa Bolsa do Povo, que tem como carro-chefe a contratação de pais e mães de alunos da rede pública para trabalhos de 4 horas diárias recebendo 500 reais por mês.

quarta-feira 7 de abril| Edição do dia

(Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

O programa anunciado hoje por Doria consiste, por um lado, no reajuste dos valores pagos em programas como o Ação Jovem e o Renda Cidadã. A grande novidade, porém, é o anúncio de que irão contratar 20 mil pais e mães de alunos da rede pública para trabalhar nas escolas, em jornadas de 4 horas diárias e com uma remuneração de 500 reais por mês.

Veja também: Um ano de COVID e do fechamento das escolas: dilemas das educadoras no Brasil da pandemia

É uma medida na qual o governador faz uma demagogia com a situação atual de desemprego e falta de auxílio-emergencial da população, mas oferece empregos precários com baixa remuneração, menos de meio salário mínimo, e busca reabrir as escolas, colocando em risco de se contaminar as professoras, alunos e os que estiverem trabalhando ali, como já aconteceu.

Veja também: Para viabilizar retorno inseguro às aulas, Doria manipula dados de contaminação em escolas

É preciso garantir emprego para as pessoas nesse momento, com a proibição das demissões, bem como um auxílio-emergencial no valor de um salário-mínimo, para que possam ter condições de se sustentar nesse momento de pandemia.

Veja também: Precarização, descaso e morte: sobre o trabalho dos professores na pandemia no Brasil




Tópicos relacionados

Coronavírus e Educação   /    Retorno inseguro das aulas presenciais    /    Trabalhadores da educação   /    Retorno presencial de aulas   /    precarização   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Educação   /    Vale do Paraíba   /    Greve professores SP   /    Educação   /    Professores   /    ABC paulista   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar