Internacional

GOLPE NA BOLÍVIA

Bolívia: uma massiva assembleia em El Alto votou a exigência da renúncia de Áñez e marchar até La Paz contra o golpe

Milhares de pessoas se mobilizaram de diferentes pontos de El Alto até Senkata para repudiar a repressão que ontem matou 6 manifestantes. Também pediram a renúncia de Jeanine Áñez e anunciaram que marcharão para La Paz.

quinta-feira 21 de novembro| Edição do dia

Com milhares de pessoas que chegaram de diferentes pontos de El alto até Senkata, nesta quarta-feira de tarde, aconteceu uma massiva assembleia aberta. Este começou com um minuto de silêncio pelos 6 mortos deixados pela brutal repressão da terça-feira.

Logo após o começo, chegou uma coluna de manifestantes que vinha marchando há dias de Potosí. E assim se somaram aos representantes das 20 províncias (cidades) de La Paz.

Durante o massivo encontro, a primeira moção votada e com gritos de aclamação foi pela renúncia da autoproclamada presidenta Jeanine Áñez.

A decisão da assembleia contrasta com o que foi levando adiante na própria quarta-feira pela bancada do MAS. Como informado em outro artigo deste site, os legisladores desta força impulsionaram um projeto que acaba dando legitimidade à presidenta golpista.

Essa foi uma das críticas colocadas pelos participantes. Um jovem de El Alto, por exemplo, afirmou: “Nossos companheiros, advertimos e também rechaçamos que os deputados do MAS queiram negociar com nossos mortos. Rechaçamos os parlamentares do MAS que estão agora no Parlamento tentando reconhecer o golpismo. Nós, os jovens, não negociamos com nossos mortos. Vamos derrotar o golpe de Estado com a mobilização, com a força das manifestações".

No encontro se votou, em segundo lugar, exigir a liberdade de todos os presos pelos golpistas que tentam impor uma ditadura cívico-militar.

Em terceiro lugar se votou realizar uma mobilização à cidade de La Paz hoje, quinta-feira. Ali novamente confluirão como já tem feito nestas semanas, milhares e milhares de habitantes de El Alto.

Em quarto lugar, a assembleia fez um chamado a unificar em todo o país a luta contra o golpe de Estado.




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar