Política

CORONAVÍRUS

Boletim oficial de Covid de Bolsonaro divulga números reduzidos e oculta dados de 4 Estados

Dados de Santa Catarina, Alagoas, Distrito Federal e Goiás estão simplesmente ausentes.

terça-feira 9 de junho| Edição do dia

O Ministério da saúde anunciou mudanças nos métodos de contagem de óbitos e novos casos da Covid-19, o que na prática, significa uma verdadeira ocultação de informação sobre os números assombrosos da Pandemia no país. Claramente buscando mitigar os efeitos do desgaste da responsabilização política pelas mortes Bolsonaro busca através de manobras e fraudes modificar os dados que já são sabidamente subnotificados. O primeiro dia com os novos métodos já mostrou o que veremos nos próximos dias: números bem abaixo do real e, diretamente, ausência de informações sobre alguns estados.

No boletim divulgado pelo Mistério Oficial da Saúde hoje, 08 de junho, foram divulgado 679 novos óbitos e 15.654 novos casos. No entanto, os dados de Alagoas e Santa Catarina não aparecem. O mesmo ocorre com os óbitos do Distrito Federal, e de Goiás. Os números, também, estão menores também do que o número computado pelos órgãos de imprensa através dos dados fornecidos pelos Estados. Um consórcio formado entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL computaram 849 mortes 19.631 novos casos.


Dados ausentes no site oficial do Ministério da Saúde

No Domingo os dados apresentados pelo governo já eram conflitantes evidenciando um verdadeiro operativo do governo Bolsonaro em negar a verdade aos brasileiros.

Os novos métodos do governo não só reduzem arbitrariamente o número de casos e mortes como escondem informações como casos acumulados por data de notificação, curvas de casos novos, óbitos por acumulados por datas de notificação.

Uma vez que a realidade da pandemia evidenciou a hipocrisia e a mentira do negacionismo de Bolsonaro, agora ele busca negar a informação tentando esconder os mortos.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Saúde   /    Política

Comentários

Comentar