Educação

Biblioteca pública é destruída por incêndio no Maranhão

Na madrugada do último sábado (1) na cidade de Cidelândia, um incêndio consumiu livros, móveis e as paredes do Farol do Saber Cícero Marcelino.

segunda-feira 3 de setembro| Edição do dia

Na madrugada do último sábado (1) na cidade de Cidelândia, um incêndio consumiu livros, móveis e as paredes do Farol do Saber Cícero Marcelino. A biblioteca que ficava a 640 km de São Luis estava inativa e, segundo a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o fogo foi percebido por moradores próximos ao local, por volta das 3h da madrugada.

A comunidade tentou conter as chamas, mas não obteve sucesso. O corpo de bombeiros não combateu o incêndio e justificou que não recebeu chamadas de socorro nas cidades mais próximas, Açailândia e Imperatriz. Agora, afirma que vai realizar a perícia para saber as causas do incêndio.

O Farol já estava aguardando uma reforma geral que, segundo as promessas, seria realizada assim que acabasse a obra de reforma do Centro de Ensino Isaura Amorim, que está previsto para o fim de setembro. A Seduc prometeu tomar todas as previdências necessárias para a reconstrução do Farol, mas o que aconteceu nesse fim de semana, junto com o incêndio que destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro, é a expressão clara do descaso dos governos com a tecnologia e a cultura do povo.

Saiba mais: Destruição do Museu Nacional é outro golpe contra a memória, a ciência e a cultura

Precisamos lutar para não permitir que acabem com a nossa memória, exigindo o não pagamento da dívida pública e a revogação da PEC 241 que impõe um teto de gastos por 20 anos para que haja mais investimento em educação, ciência e cultura.




Tópicos relacionados

Incêndio   /    Ciência e Tecnologia   /    Educação

Comentários

Comentar