Política

BETO RICHA

Beto Richa (PSDB) vira réu por desvio de verbas para hospitais de Curitiba

O ex-governador do Paraná é novamente réu por desvio de verbas públicas do Estado. Dessa vez a acusação aponta que recursos para obras em hospitais enquanto era prefeito de Curitiba.

quarta-feira 27 de junho| Edição do dia

A Justiça Federal recebeu denúncia e colocou o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) no banco dos réus por denuncia de desvio de verbas da saúde, destinadas originalmente a reformas de unidades hospitalares, no período entre novembro de 2006 a dezembro de 2008, quando ele exercia o cargo de prefeito de Curitiba.

Beto Richa é ex-governador do Paraná pelo PSDB, cujo governo ficou marcado por diversos ataques aos professores do estado, parcelando e atrasando salários em prol do ajuste fiscal negociado com o governo Temer. Durante esse período, iniciou uma série de privatizações para destinar recursos ao pagamento da dívida do estado, atacando os servidores e entregando estatais sob forte repressão policial. Ele renunciou ao posto de governador para disputar cadeira no Senado.

Segundo a acusação, ele "empregou recursos públicos recebidos do Fundo Nacional de Saúde, mediante convênio, no valor de R$ 100 mil, em desacordo com os planos a que se destinavam, sem aplicá-los em investimentos, e tampouco na construção das unidades de saúde (Abaeté, Parque Industrial e Vila Machado) objeto dos planos de trabalho".

Richa diz que "confia no Poder Judiciário" e que, como prefeito de Curitiba, "adotou todas as medidas possíveis para salvaguardar o interesse público". O governador já foi acusado de usar dinheiro público para a sua campanha de 2014. O tucano é um dos protegidos pela PGR e STJ do estado, que por diversas vezes arquivaram a investigação de processos contra o governador.

Com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

Paraná   /    PSDB   /    Greve professores Paraná   /    Política

Comentários

Comentar