Educação

APEOESP

Bebel anula eleição em região ganha pela oposição

sexta-feira 9 de junho| Edição do dia

Bebel, ligada ao PT, e a chapa 1 mais uma vez deram um golpe nos professores. As eleições da APEOESP, maior sindicato da América Latina, foi marcada por fraudes intermináveis. O caso mais emblemático até o momento tinha sido no pleito de Guarulhos, quando no dia em que as eleições ocorriam, urnas foram roubadas e a subsede depredada por pessoas contratadas pela Chapa 1 com o objetivo de impugnar urnas onde a maioria dos votos seria para a Oposição unificada.

Em subsedes do centro de São Paulo, bate paus contratados garantiram que a Chapa 3 não pudesse participar com fiscais e mesários na apuração. Na Zona Norte de São Paulo, votos foram colocados nas urnas durante o pleito para fortalecer a votação na situação, em urnas que estavam sem fiscais. Em Campinas se repetiu a fraude, depois que a Chapa 1 foi vitoriosa por apenas 40 votos. Na subsede centro-oeste, a Chapa 1, depois dos votos apurados e com conselheiros da Chapa 3 eleitos, entrou com processo para a impugnação de urnas.

Agora, com a eleições finalizadas, todas as urnas apuradas e o peso da Oposição marcado fortemente por maioria na Grande São Paulo e Capital, a burocracia de Bebel decidiu cancelar as eleições de Indaiatuba, impugnando todo o processo eleitoral que elegeu maioria de conselheiros da chapa de Oposição. A direção majoritária da APEOESP, está desde o primeiro momento tentando reverter o resultado das eleições em Indaiatuba, subsede que dirige historicamente.

Essas é a cara de um processo eleitoral que começa a expressar a descrença na direção sindical que há anos está à frente do sindicato e garante à Bebel que siga mais 3 anos na presidência. Antes de fraudarem deliberadamente, a Articulação Sindical, adiantou as eleições que seriam em agosto para maio, tentando impedir que a oposição se fortalecesse, depois, impediu que os professores participassem da marcha à Brasília no último dia 24, já que se negaram a adiar as eleições, colocando sua sede pelo aparato acima da luta contra as reformas do governo.

Os professores precisam conhecer a maneira que essa direção se perpetua para poderem se organizar verdadeiramente contra essa trava real que a diretoria do sindicato, suas manobras e negociatas.




Tópicos relacionados

Eleições Apeoesp 2017   /    Educação

Comentários

Comentar