Sociedade

VIOLÊNCIA NA FAVELA

"Basta de violência policial nos morros e crianças sem aula no Rio", diz professora Cacau

Carolina Cacau

Foi candidata a vereadora do MRT pelo PSOL em 2016, é estudante da UERJ, membro do Centro Acadêmico de Serviço Social e professora da rede estadual

segunda-feira 28 de agosto| Edição do dia

Carolina Cacau é estudante de Serviço Social na UERJ, professora de Geografia na Rede Pública do Estado do Rio de Janeiro, e foi candidata à vereado do MRT pelo PSOL em 2016.

A chocante militarização do Rio de Janeiro mostrou para quem serve o plano de segurança nacional. Exército, Polícias federais rodoviárias, militares e civis, em um grande aparato que tem um único objetivo: oprimir e reprimir a população carioca, em especial nos bairros da Zona Norte, Zona Oeste e nas favelas.

O que está ocorrendo no Rio não é uma guerra. Na guerra os dois lados lutam para vencer, no Rio de Janeiro, a população pobre e o povo negro é massacrado todos os dias, como a operação "vingança" nas favelas do Jacarezinho e Manguinhos, deixando 15 escolas sem ter aula.

Famílias estocam comida e número oficial de mortos já são 7. Até a coleta de lixo parou de ser feita, nesta região aonde sempre se investiu mais com tanques, fuzis, armamento e policiais nunca nas escolas, hospitais, habitação, ou mesmo água e esgoto.

Cada um dos políticos parabeniza, como Crivella, a cotidiana repressão aos favelados, negros e pobres. Para eles é uma forma de manter calados os mais pobres, os trabalhadores que são afetados pelo desemprego, pelos ataques de Temer como a reforma trabalhista, e pelos quase 12 anos com Cabral e Pezão roubando os recursos do estado e deixando os servidores sem receber, fechando restaurantes populares e não deixando que o pobre estude. E para eles o ano que vem é eleição, vão aparecer na favela militarizada para pedir voto de novo!

O estado é responsável pelas dezenas de familiares que tiveram seus parentes mortos nestas operações, pelas centenas e pelas milhares de pessoas que tiveram suas vidas transformadas com o cotidiano de uma ocupação militar, que tiveram que se esconder em suas casas por medo dos tiros a polícia que sobrevoava nos helicópteros. O estado deve indenizar todas as famílias do Jacarezinho, Manguinhos e todas as favelas que sofrem com a operação! Basta de violência da política e do exército nos morros e de crianças sem aula! Não à militarização do Rio!




Tópicos relacionados

favela   /    Sociedade   /    Racismo   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s   /    Política

Comentários

Comentar