Educação

SUPREMO

Barroso vota a favor e pautará ensino domiciliar em sessão de obscurantismo no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, é relator de um processo que autoriza o ensino doméstico sem que exista necessidade de se frequentar a escola, pomposamente chamado “homeschooling”.

segunda-feira 10 de setembro| Edição do dia

Enquanto relator, Barroso aprovou o processo, que será colocado em pauta nesta quinta-feira, demonstrando todo o obscurantismo da figura mais pungente do golpismo do STF.

Disposto a todo tipo de arbitrariedade e supressão de direitos democráticos elementares para ver o Judiciário regulando as eleições, Barroso mobiliza os colegas privilegiados e não eleitos da toga para permitir uma prática educacional circunscrita à família.

A mesma casa que julgou favorável ao ensino religioso nas escolas do estado, violando por completo o princípio de laicidade do Estado e do ensino, agora aprofunda as tendências a um ensino circunscrito a moral familiar e religiosa. Além disso, isenta do Estado o papel de garantir o ensino, com Barroso se pautando nos baixos índices levantados pelo MEC para justificar o seu voto, ao mesmo tempo que legitima o teto de gastos com educação do governo golpista.




Tópicos relacionados

STF   /    Educação

Comentários

Comentar