Política

Banco fundado por Guedes embolsa bilhões da previdência, enquanto chilenos amargam miséria

O BTG Pactual tem como um de seus fundadores Paulo Guedes e lidera o ranking de investimentos da América Latina. No Chile, país pioneiro na implementação da previdência via capitalização e que hoje vive uma massiva revolta popular contra o enorme nível de exploração capitalista, o BTG Pactual é responsável pela administração de 1,130 bilhões de dólares dos aposentados chilenos.

segunda-feira 28 de outubro| Edição do dia

Há alguns anos o modelo da previdência chilena é exemplo para a burguesia brasileira, um modelo de previdência privada, por vias de capitalização que tem amargado e muito a vida dos trabalhadores no Chile, um país onde o índice de suicídios na terceira idade é altíssimo. Esse modelo de governo capitalista aclamado pela burguesia brasileira, foi conquistado as custas de 30 mil assassinatos no período da ditadura e exalta a privatização de tudo e a selvagem retirada de direitos trabalhistas. Hoje a juventude e os trabalhadores chilenos colocam em cheque esse modelo de governo.

Saiba mais: O sonho de país capitalista para Guedes era o Chile, se tornou seu pesadelo

Enquanto o nível de precarização e exploração chega a seu limite extremo no Chile, o BTG é o terceiro na lista de multinacionais que mais recebe, hoje, investimentos da aposentaria do povo Chileno, chegando a representar 0,5% de todas as aposentadorias arrecadas no país, em números, 1,130 bilhões de dólares. A informação é fruto de um relatório produzido pelo instituto chileno Fundação Sol, “AFP para quem? Aonde são investidos os fundos de pensão no Chile”.

Enquanto os grandes capitalistas mantêm seu lucros fazendo com que os trabalhadores paguem pela crise capitalista, no Chile trabalhadores e juventude dão lições de como se enfrentar com a ofensiva da extrema direita e os ataques imperialistas.

Leia Também: O retorno da luta de classes e o medo de Bolsonaro

Chile e Brasil: as semelhanças que atormentam Paulo Guedes e Bolsonaro




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Chile   /    Política

Comentários

Comentar