PRIVATIZAÇÃO

BNDES propõe usar reservas internacionais pra ajudar a entregar estatais ao imperialismo

segunda-feira 6 de novembro| Edição do dia

No dia seguinte ao decreto de Temer que colocou à venda todas as empresas brasileiras de economia mista, como a Petrobras e o Banco do Brasil, o presidente do BNDES anunciou que colocará recursos das reservas internacionais para ajudar o presidente a entregar as estatais ao imperialismo.

O objetivo do BNDES, segundo Paulo Rabello de Castro, é claramente dar início a um processo de privatização “antecipadamente”, comprando partes das empresas mistas de modo a valorizá-las antes de vender essas empresas estratégicas para o país.

Uma proposta que auxilia o autoritarismo de Temer em vender as estatais, sem licitação ou consulta sequer aos corruptos do Congresso. O imperialismo que patrocinou o golpe pede por decisões monocráticas em torno das estatais, para que possa controlar as empresas, recursos estratégicos e a riqueza natural do país.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Privatização

Comentários

Comentar