Sociedade

AUMENTO DE PASSAGEM

BH, que tem a passagem mais cara do sudeste, tem novo aumento

Belo Horizonte, que tem uma das passagens mais caras entre as capitais do país, passa por novo ajuste que acarreta a carestia de vida da juventude e dos trabalhadores.

segunda-feira 6 de janeiro| Edição do dia

Imagem: Lucas Prates/Hoje em Dia

Ontem, domingo (5) estava programado um reajuste da tarifa do transporte do metrô que subiu de R$ 3,70, para R$ 4,00. Já os ônibus da capital mineira tiveram acréscimo de R$ 0,25 a mais no valor que era praticado de R$ 4,50.

Em dezembro de 2019, uma determinação da justiça exigiu que a Prefeitura de Belo Horizonte homologue o pedido das empresas de transportes de reajustar em 5,5% o preço das tarifas. O que manteve BH como tendo os ônibus mais caro entre as capitais do Sudeste. A decisão do juiz plantonista Rogério Santos Araújo Abreu em ação de uma das concessionárias do transporte coletivo da capital determinou que o município homologue o reajuste das tarifas. No entanto, em 19 de dezembro, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou que as passagens não seriam reajustadas.

A Petição

O Consórcio Dez, (uma das empresas que operam o transporte coletivo em BH) que assinou um contrato em 2008 com vigência de absurdos 20 ANOS com a PBH, alega que o documento prevê ajustes anuais com uma fórmula fixa.

Ainda em sua petição, o Consórcio Dez destacou que as empresas necessitam da correção anual para continuar operando. O que demonstra cinismo, tendo em vista que, o lucro das concessionárias de ônibus de BH é um mistério e a própria Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) (fonte) já admitiu que desconhece as planilhas de custos e os lucros das empresas. Mas estima-se que as concessionárias tenham lucros bilionários. Também recebem isenções milionárias (fonte), que desde 2014 somam mais de 44 milhões de reais. O prefeito Alexandre Kalil (PHS), em demagogia, prometeu abrir a “caixa preta” das empresas de ônibus da capital mineira garantindo não haver reajuste das passagens antes disso.

O Metrô

Em 2018, o metrô belo horizontino sofreu um reajuste de 88%, e em 2019 foram anunciados aumentos escalonados chegando no valor definido para janeiro de 2020. Até março de 2020, a tarifa deve chegar a R$ 4,25.

Região Metropolitana

Comparado à outras capitais brasileiras, Belo Horizonte possui área territorial pequena. Os municípios vizinhos à cidade crescem mais que ela, também é importante notar região metropolitana já superou o número de habitantes da capital. Cenário que revela a grande importância do transporte metropolitano paro a juventude e os trabalhadores que necessitam desse meio de locomoção. Foi justamente as tarifas do Sistema de Transporte Metropolitano de Belo Horizonte, incluindo o Move Metropolitano, as primeiras a ficarem mais caras. Neste domingo faltando dois dias para o ano acabar. Segundo resolução publicada no Diário Oficial, o reajuste médio foi de 4,46%. Com isso, o preço da passagem mais popular subiu de R$ 5,35 para R$ 5,60 em 232 linhas.

Conclusão

O aumento das passagens que começa no primeiro dia de 2020 acontece em meio a continuidade do gigantesco desemprego, aumento do trabalho informal e precário, e sem registro, portanto sem vale-transporte, e significa que cada vez mais jovens e trabalhadores terão seu direito de ir e vir furtando pelos governos para aumentar os lucros dos capitalistas do transporte.

Apoiamos as mobilizações que irão acontecer contra mais um abusivo aumento a atingir os bolsos dos trabalhadores e da juventude. Entendemos que é preciso que as entidades estudantis e de trabalhadores organizem atos desde às suas bases contra mais um absurdo aumento que significa diretamente impedir a locomoção de milhares de pessoas. O Esquerda Diário defende a estatização, sem indenização, de todo o transporte público para que este seja gerido por seus trabalhadores e usuários, visando e garantindo sua efetiva e racional mobilidade e não os lucros.




Tópicos relacionados

Precarização do Transporte Público   /    Sociedade   /    Transporte   /    Belo Horizonte

Comentários

Comentar