Mundo Operário

Automação poderá acabar com até 800 milhões de empregos

A automação da produção poderá afetar até 800 milhões de trabalhadores não só com demissões como com salários mais baixos.

quarta-feira 6 de dezembro| Edição do dia

Um estudo realizado pela empresa de consultoria McKinsey Global Institute e divulgado em fins de novembro aponta como a robotização e o avanço da Inteligência Artificial podem acabar com entre 400 e 800 milhões de vagas de emprego. Segundo o relatório, trabalhos manuais e que requerem pouca formação seriam os primeiros a serem substituidos, o que afetaria diretamente os setores mais precarizados da força de trabalho.

As descobertas e o modelo de previsão demonstram uma tendência histórica do capitalismo: em economias onde trabalhadores são mais bem pagos, aumentará o desemprego e cairão os salários dos setores menos qualificados, levando ao aumento dos exército industrial de reserva e à precarização das condições de vida médias da classe trabalhadora. Já em países como o Brasil, a mão de obra sofre pressões para se manter baixa, sob o risco de ser substituída por uma produção mais "eficiente".

Esse avanço tecnológico seria, obviamente, concentrado nas mãos dos capitalistas, que usarão, como sempre usaram, a tecnologia para ampliar sua exploração da classe trabalhadora e maximizar seus lucros. Daí surgem as situações de superexploração vistas tão frequentemente ainda em dias atuais, onde o avanço tecnológico é usado não como um alivio ao fardo do trabalho físico, mas como ferramenta que possibilita tirar de um trabalhador o máximo de mais-valia possível.

A evolução da tecnologia poderia significar para a humanidade um avanço sem precedentes nos padrões de vida, com menos horas de trabalho, menor sofrimento, maior produção e maior riqueza. Mas tal progresso nada interessa aos capitalistas, que veem nas maquinas só uma oportunidade de demitir o máximo possível de empregados, ao passo que tira dos restantes seus salários, tudo para lucrar mais sobre seu trabalho.

O futuro que traz o avanço tecnológico depende, acima de tudo, de quem estará em posse deste. Pois enquanto a tecnologia; os meios de produção, estiverem nas mão do Capital, seu serviço será de explorar o máximo possível, privando a humanidade de todo o potencial que a tecnologia traz.




Tópicos relacionados

Capitalismo   /    Trabalho Precário   /    Desemprego   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar