ECONOMIA

Aumento de 0,4% do PIB mostra a insignificante recuperação econômica de Temer diante à crise

O primeiro trimestre do ano, teve um aumento insignificante na recuperação econômica que o governo golpista se baseia para descontar nas costas da população todos os ataques que só servem para gerar mais lucros aos capitalistas.

quarta-feira 30 de maio| Edição do dia

O crescimento econômico que Temer se gaba dizendo que está ocorrendo em seu governo, mostra que está bem fraco. O produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,4%, no 1° trimestre de 2018 em comparação aos três meses anteriores, divulgou nesta quarta-feira (30) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A recuperação econômica que o governo golpista de Temer se apoia, está indo bem lenta. E como já havíamos mostrado neste artigo, as análises da própria burguesia dizia que não podia afirma uma recuperação econômica. E que na verdade havia muita instabilidade, preocupando analistas do mercado com as expectativas para esse ano. Além disso, esse primeiro trimestre ter sido marcado por recessão, contração do setor industrial, e de serviços.

Agora com a crise dos combustíveis, a politica de preços de Temer fez com que o preço da gasolina e do gás de cozinha subisse absurdamente, com as tentativas de justificar a privatização da Petrobras, e diante da greve dos caminhoneiros que tinha uma característica patronal das empresas de transporte e logística, fez acordo para diminuir o diesel que foi através da retirada do PIS/COFINS que destina verbas ao seguro desemprego e à área da saúde. E os subsídios milionários que serão dados, no qual gerará mais lucro aos capitalistas. Enquanto a população brasileira continua a pagar cerca de 6,00 o litro da gasolina.

Temer tenta se apoiar a essa insignificante recuperação econômica para justificar todos os ataques a população. E continuar gerando mais lucro aos capitalistas. O aumento arbitrário dos combustíveis teve como intuito para justificar a privatização da Petrobras, e gera lucro aos acionistas internacionais, e também continuar pagando a divida externa que custa mais de 1 trilhão de reais por ano.

Diante de toda essa crise nacional e falácia que é a recuperação econômica que Michel Temer afirma, a única saída da crise é uma Petrobras 100% estatal sob gestão dos trabalhadores e controle de toda a população, impondo uma saída de ruptura com o capitalismo e totalmente independente da burguesia. Por isso é necessário dá todo apoio a greve dos petroleiros, pois essa categoria pode impor com seus métodos a diminuição do preço da gasolina e do gás de cozinha.




Tópicos relacionados

crise combustíveis   /    Michel Temer   /    crise econômica

Comentários

Comentar