Internacional

GUERRA COMERCIAL

Aumentam as tensões entre Estados Unidos e China

O governo de Donald Trump fechou o consulado da China em Houston, Texas. Dois dias depois, o governo de Xi Jiping anunciou o fechamento do consulado norteamericano em Chengudu.

segunda-feira 27 de julho| Edição do dia

No dia 22 de julho, o Departamento de Estado dos Estados Unidos ordenou o fechamento do consulado chinês em Houston, uma vez que Mike Pompeu, Secretário de Estado, acusa o governo de Xi Jinping de envolvimento em espionagem industrial e tentativa de roubo de pesquisas científicas por parte do exército chinês com a ajuda de diplomatas sediados em Houston. Registros apontam que executivos do consulado do país asiático teriam queimado documentos, o que chamou a atenção do governo de Donald Trump.

Além disso, Pompeo assegura que a China é responsável por violações aos Direitos Humanos das minorias muçulmanas localizadas em Xinjiang, região noroeste da China, o que foi negado pelo governo de Xi Jinping.

Com essas acusações, Pompeo visava colocar restrições aos vistos de funcionários governamentais e do Partido Comunista Chinês como sanção, bem como aumentar as restrições já existentes às empresas da China, como o caso da proibição de venda de semicondutores à Huawei, ao que a China respondeu com restrições à Apple no país. Tudo isso no contexto da guerra tecnológica entre os dois países com maior valorização nominal do PIB.

Dois dias depois do fechamento do consulado em Houston por parte do governo Trump que, diga-se de passagem, era o consulado chinês mais antigo em solo norteamericano, o Ministério das Relações Exteriores da China anunciou o fechamento do consulado norteamericano em Chengdu. Segundo a chancelaria, os funcionários norteamericanos do escritório executivo “interferiram nos assuntos internos da China e colocaram em perigo a segurança e os interesses do país”.

Essas ações aumentam mais as tensões entre os governos de ambos os países, o que tem sido uma tendência nestes últimos meses em razão das acusações de Donald Trump contra a China onde, segundo ele, “o vírus teria sido criado em um laboratório na China”. Por outro lado, o governo de Xi Jinping nega a acusação e também culpam o governo Trump de “grave interferência” em seus assuntos internos, fator esse que foi considerado na decisão pelo fechamento do consulado.

Cabe considerar que os Estados Unidos é o país com mais pessoas contagiadas pela Covid-19, com um total de 4.186.329 casos confirmados (até o fechamento desta matéria), e ao mesmo tempo é o país com mais mortos em decorrência do vírus, com um total de 147.650 mortes confirmadas. Enquanto a China registrou um total de 85.921 casos confirmados, com 4.653 mortes registradas.

Como antecedente relevante, desde 2018, os governos de ambos os países sustentam uma “guerra comercial”, que começou quando Donald Trump elevou as tarifas comerciais, mais especificamente em 50 milhões de dólares aos produtos provenientes da China. Por sua parte, o governo da China respondeu com o aumento das tarifas comerciais de 128 produtos provenientes dos EUA.

Por outro lado, está a imposição da China na aplicação de uma lei de segurança em Hong Kong, que consiste em criminalizar a secessão, subversão e conluio com forças estrangeiras, além de restringir o direito à manifestação e liberdade de expressão. O governo dos Estados Unidos, por sua vez, solicitou revogação do estatuto especial de comércio, que permitiria a que Hong Kong evitasse os impostos aos produtos chineses.

Além disso, estão sendo realizados no Mar do Sul da China exercícios militares dos países envolvidos, e isso se deve à presença há algumas semanas de dois porta-aviões norteamericanos, o que provocou rechaço por parte do governo de Xi Jinping. A China vem construindo há meses bases militares sobre arrecifes e pequenas ilhas, o que gerou uma resposta militar por parte de Trump, que argumentou que as práticas exercidas pela China seriam “ilegais”.

Nos Estados Unidos foram registradas as taxas de desemprego mais altas dos últimos tempos, que são comparáveis ao que foi registrado na época da Grande Depressão, em 1929. Além de terem sido identificados outros focos de coronavírus, principalmente nos estados da Califórnia, Texas, Flórida e Arizona.

Por outro lado, a China aumentou sua pontuação no PIB nominal de 3,2% entre o mês de abril e junho deste ano. No entanto, a pandemia aumentou as diferenças entre ricos e pobres nesse país, o que poderia diminuir as cifras que tem aumentado, assim como também tem aumentado o descontentamento da população em relação às medidas do governo para enfrentar a pandemia, uma vez que já foram identificados novos focos em Pequim.




Tópicos relacionados

Guerra comercial EUA x China   /    Internacional

Comentários

Comentar