Internacional

INTERNACIONAL

Ato pelo aparecimento do argentino Santiago Maldonado no Rio de Janeiro na sexta-feira 01/09

Juan Dias

RIO DE JANEIRO

quinta-feira 31 de agosto| Edição do dia

Nesta sexta-feira 01 de setembro será realizado um ato no Rio de Janeiro pelo aparecimento de Santiago Maldonado que desapareceu no dia 01 de Agosto nas mãos da Gendarmeria da Argentina.

A manifestação terá lugar às 13h na frente do Consulado Geral da Argentina em Botafogo Rio de Janeiro. O ato pede também a liberdade do lider mapuche Jones Huala quem foi detido por estar fazendo greve de fome pedindo o aparecimento de Santiago.

O ato é impulsionado por imigrantes Argentinos residentes na cidade do Rio de Janeiro. Reproduzimos aqui a nota de repudio contra o Estado Argentino e de solidariedade com Santiago Maldonado e Jones Huala feita pelos organizadores do ato:

NÃO PODEMOS DEIXAR A SOLIDARIEDADE DESAPARECER...

Nós, argentinos e argentinas residentes no Rio de Janeiro e as organizações sociais e políticas abaixo-assinados, repudiamos a desaparição imposta de Santiago Maldonado a mãos da Gendarmeria Nacional Argentina e a prisão política do líder mapuche Jones Huala.

Desde terça-feira, primeiro de agosto, Santiago Maldonado está desaparecido. O jovem argentino, solidário com a luta mapuche, foi visto por última vez sendo detido por agentes da Gendarmeria Nacional Argentina, em uma repressão brutal comandada diretamente pela Ministra de Segurança da Nação, Patricia Bullrich.
Santiago estava no acampamento em solidariedade com a comunidade que resiste, no departamento de Cushamen, Esquel, província de Chubut, na Patagônia Argentina.

Essas terras foram recuperadas pela comunidade mapuche em 2015 e, desde então, os Governos Nacional e Provincial vêm implantando uma repressão sistemática em defesa de empresários usurpadores como Benetton.

No dia 28 de junho de 2017 o líder mapuche Lonko Facundo Jones Huala também foi detido, o que violou todo o estado de direito. Jones Huala fez uma greve de fome durante 16 dias em protesto pela desaparição de Santiago Maldonado e continua preso.

Além da gravidade que existe nesses fatos, há uma intensa campanha de criminalização da luta mapuche promovida pelos grandes meios de comunicação, e uma ausência absoluta de respostas do Governo de Macri, responsável direto pela desaparição de Santiago.

Vivemos tempos em que o imperialismo e a direita continental buscam pisotear nossos direitos, buscam reeditar os métodos de desaparição, tortura e repressão para garantir seus projetos de fome e exploração. Mas nossos povos saberão resistir levantando a bandeira “NUNCA MAIS!”.

A luta do povo mapuche é a luta pela terra, pela vida, pela cultura e pela dignidade de todos. Luta que os povos originários de toda América Latina e em particular do território brasileiro, conhecem profundamente.
Por isso fazemos nossa essa luta e EXIGIMOS:

- APARIÇÃO COM VIDA DE SANTIAGO MALDONADO!!!

- E LIBERDADE DE FACUNDO JONES HUALA!!!

CHEGA DE PERSEGUIR E REPRIMIR OS POVOS ORIGINÁRIOS DA NOSSA AMÉRICA!!!

Assinam:
- Grupo Tortura Nunca Mais- RJ.
- Coletivo Resistência Aldeia Maracanã.
- Coletivo Fala Akari
- Campanha Favelas na Luta
- Movimento dos Trabalhadores sem Teto MTST
- Filhos e Netos por Memoria Verdade e Justiça - RJ
- Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT)

... continuamos juntando assinaturas.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Internacional

Comentários

Comentar