Educação

CAMPINAS

Ato pela merenda é reprimido violentamente pela PM e estudantes são presos

Estudantes seguem na delegacia neste momento, é preciso repudiar a repressão da polícia contra a luta por educação e que os estudantes presos sejam imediatamente liberados!

quarta-feira 13 de abril de 2016| Edição do dia

Nesta quarta feira secundaristas de várias escolas da Região do Ouro Verde no Distrito Industrial de Campinas (DIC) saíram em um forte ato pelas ruas do bairro para se manifestar contra o roubo da merenda no Estado de São Paulo, além de reivindicar condições dignas sobre a estrutura da escola e a valorização dos professores.


O ato saiu da Avenida Suaçuna sentido Amoreiras e foi organizado pelos estudantes das Escolas Estaduais Eliseu Narciso Reverendo, Eduardo Barnabe Deputado e Orlando Signorelli. Quando a manifestação seguia pela Avenida Rui Rodrigues policiais militares seguraram uma das estudantes, outros foram defendê-la e também foram reprimidos com gás de pimenta e violentamente presos, um estudante da Unicamp foi algemado e foram levados para a Segunda Seccional no Jardim Pauliceia, onde aguardam neste momento.

Momento onde a polícia tenta isolar, depois de arrastar e deixar no chão uma estudantes secundarista.

“É um absurdo que numa manifestação por melhores condições de educação a polícia use de tanta violência com adolescentes. Os policiais arrastaram garotas, algemaram um estudante da Unicamp e prenderam três pessoas, uma delas Tatiane Lima, Coordenadora do Centro Acadêmico de Ciências Sociais da Unicamp, que levava seu apoio aos secundaristas. É preciso repudiar tamanha violência do estado e exigir a imediata liberação dos estudantes secundaristas e Universitários presos, é esse tipo de absurdo que Alckmin e sua polícia fazem quando estudantes exigem ter a merenda, que ele mesmo roubou, de volta!”, disse Alícia Noronha, presente no ato.


Estudante foi jogada no chão por policiais.

Momento em que a polícia avança pra prender os manifestantes




Tópicos relacionados

Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar