Educação

PORTO ALEGRE

Ato em solidariedade à estudante desligada da UFRGS dá o recado: "Nenhum cotista a menos!"

Nesta quinta (25) ocorreu um ato em solidariedade à Lorena Castillo, estudante desligada da UFRGS após ser questionada sobre sua militância política em suposta revisão da análise sócio-econômica. "Nenhum cotista a menos! Basta de mordaça!" foi o grito que ecoou na universidade.

sexta-feira 26 de maio| Edição do dia

Estudantes, professores e apoiadores estiveram na Faculdade de Educação, no centro de Porto Alegre, e foram até o prédio da reitoria da universidade para dizer: "Nenhum cotista a menos! Basta de mordaça".

Nas falas, foi denunciado o caráter de perseguição política do afastamento da estudante, e também os centenas de cotistas que são impedidos de ingressar na universidade pública todos os anos. Seja por terem seus documentos de comprovação de renda indeferidos ou por não conseguirem manter seus estudos, são inúmeros casos de cotistas que tem que desistir dos estudos.

Foi denunciado também que esta medida da reitoria ocorre ao mesmo tempo em que, mesmo antes de ser aprovado como lei, o projeto Escola Sem Partido gera repressão, perseguição e mordaça aos professores escolas.

Veja o panfleto distribuído no ato:




Tópicos relacionados

UFRGS   /    Porto Alegre   /    Repressão   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar