CAMPINAS

Ato em Campinas embaixo de chuva reune 400 pessoas

quinta-feira 18 de maio| Edição do dia

Mesmo com forte chuva na cidade, centenas tomaram as ruas do centro de Campinas, logo após Temer anunciar que não iria renunciar. Cerca de 400 jovens, mulheres e trabalhadores de diferentes regiões da cidade, de diversos sindicatos e organizações de esquerda, estiveram presentes no ato que saiu do Largo do Rosário.

Na Unicamp, estudantes do IFCH paralisaram suas aulas para assistir o depoimento de Temer, e saíram rumo ao ato do centro assim que o governo não renunciou.

Também estiveram presentes no ato secundaristas e universitários de diversas escolas e universidades, dentre eles militantes da juventude Faísca.

Participam do ato também integrantes do movimento Professores Pela Base e outros professores que constroem nesse momento a chapa 3 para a Apeoesp, Oposição Unificada em Campinas(cuja numeração para a eleição é do 90 ao 138).

Danilo Magrão, professor da Escola Estadual Maria Julieta e diretor pela Oposição na Apeoesp, que falou durante a concentração do ato, defendendo que se organize uma greve geral e uma Constituinte Livre e Soberana em nosso país diante da crise política brasileira e as manobras em Brasília por eleições indiretas. Danilo também defendeu o adiamento das eleições para o sindicato para que os professores construam o ato no próximo dia 24 em Brasília para derrubar Temer, já que Bebel e CUT insistem em manter a eleição para a véspera do ato.




Tópicos relacionados

Campinas

Comentários

Comentar