Negr@s

Ato contra o fechamento do Instituto Palmares e em defesa da cultura negra junta centenas na Lapa

Ontem às 14h ocorreu na Lapa, Centro do Rio de Janeiro, um ato em defesa do Instituto Palmares de Direitos Humanos que funciona há 30 anos no mesmo local, os diretores do IPDH foram surpreendidos ontem (29) às 9 h com uma ordem de despejo sem nenhum aviso prévio.

quinta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Ontem às 14h ocorreu na Lapa, Centro do Rio de Janeiro, um ato em defesa do Instituto Palmares de Direitos Humanos que funciona há 30 anos no mesmo local, os diretores do IPDH foram surpreendidos ontem (29) às 9 h com uma ordem de despejo sem nenhum aviso prévio.

O Instituto Palmares é um espaço cultural e político que oferece aulas de capoeira, dança afro, percussão e sedia eventos voltados à cultura negra e havia um processo no Tribunal de Justiça com um pedido de reintegração de posse sobre o imóvel que foi cedido pelo governo em comodato. Segundo a página Encontro Preto no dia anterior à uma reunião agendada com a secretaria de cultura do governo Witzel para vistoria e análise das obras de reparo feitas de maneira independentes pelos apoiadores e gestores do IPDH, ocorreu um pedido de reintegração de posse que surpreendeu os diretores.

O ato reuniu centenas de manifestantes em defesa do Instituto Palmares e da cultura negra, ao som de samba, do berimbau, falas contra o racismo e músicas que recuperavam o passado de luta do povo negro escravizado, centenas de negros e negras deixaram seu repúdio ao ataque e apoio ao Instituto Palmares.

Esse ataque não pode ser desvinculado as falas e atitudes racistas do governador Witzel, o mesmo que arrancou e quebrou a placa de Marielle Franco, que defendeu a continuidade do genocídio da juventude negra manda os policias mirarem na “cabecinha” quando entrarem na favela. O racismo destilado pelo reacionário Witzel anda lado a lado com um Judiciário – não menos reacionário e racistas – que acata a ordem de reintegração de posse de um espaço de celebração da cultura negra, que além disso, encarcera milhões de jovens negros sem direito a julgamento.

Repudiamos qualquer ataque à cultura negra e defendemos a abertura com licença de funcionamento do Instituo Palmares de Direitos Humanos.




Tópicos relacionados

Racismo   /    Racismo   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s

Comentários

Comentar