Internacional

SÍRIA

Atentados deixam cerca de 45 mortos no sul da Síria

A imprensa local e o Observatório Sírio de Direitos Humanos atribuem o atentato ao grupo Estado Islâmico utilizando quatro homens-bomba.

quarta-feira 25 de julho| Edição do dia

Nesta quarta-feira, 25, na cidade de Al Sweida, no sul da Síria, pelo menos 45 pessoas, entre combatentes e cidadãos sírios, morreram em atentados e combates entre as forças governamentais do governo de Bashar al-Assad e o grupo responsável pelo ataque. O grupo ainda não se identificou, porém segundo a imprensa local e o Observatório Sírio de Direitos Humanos foi o Estado Islâmico.

Em um mercado e em uma praça central da cidade, dois homens-bomba usando cinturões com bombas se explodiram na manhã desta quarta-feira. Outros dois homens usando cinturões acionaram suas bombas enquanto eram perseguidos pelas forças de segurança.

Segundo a ONG acima citada o número de mortes pode aumentar nas próximas horas, mas por enquanto se calculam pelo menos 45 mortos, entre eles combatentes e civis.
Nos últimos tempos o controle pelas cidades do Sul está sendo fortemente disputado entre o exército de Assad, que busca retomar a região, e grupos rebeldes que já tomaram o controle de diversas cidades, resultando em muitos confrontos. No início do mês o regime sírio retomou o controle de uma das cidades, Deraa, fazendo com que desde então as ofensivas das forças de segurança de Assad tenham aumentado em toda a região e junto com isso, as respostas dos rebeldes e do Estado Islâmico.




Tópicos relacionados

Guerra na Síria   /    Síria   /    Estado Islâmico   /    Internacional

Comentários

Comentar