Política

PRIVILÉGIOS DO JUDICIÁRIO

Associação de Juízes chama paralisação pelo privilégio do auxílio-moradia

A ideia de paralisação partiu da diretoria da Ajufe, nesta quinta (22), contra a decisão do STF de julgar o privilégio do auxílio moradia.

quinta-feira 22 de fevereiro| Edição do dia

A medida foi tomada em resposta a presidente do STF, Carmen Lúcia, decidir que será julgado medida que questiona o auxílio-moradia em 22 de março. Anunciam que haverá uma consulta online com cerca de dois mil juízes associados.

Após a tentativa frustrada da Ajufe de adiar o julgamento da pauta, a associação prepara-se para unir os juízes por seus privilégios. A "casta da toga" que tanto ataca os trabalhadores não quer perder este penduricalho, marcando a possível paralisação para 15 de março. Ainda o presidente da associação, Roberto Veloso, marcou uma assembléia extraordinária para 3 de abril, para decidir sobre uma possível paralisação por tempo indeterminado caso percam o privilégio.

Veja também: Auxílio moradia gasta o mesmo que duas Universidades

Mesmo recebendo salários exorbitantes, com penduricalhos que fazem muitos destes juízes acumularem verdadeiras fortunas, sentem-se ameaçados pela medida como se não estivessem preparados para tal medida. As ações da "casta da toga" são absurdamente descaradas, defendem seus privilégios enquanto atacam diariamente os interesses dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

STF   /    Sérgio Moro   /    "Partido Judiciário"   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar