MRT

SPOTS DE CAMPANHA

[VÍDEO] Assista aos programas eleitorais do MRT, uma campanha anticapitalista nestas eleições manipuladas

domingo 9 de setembro| Edição do dia

O pagamento anual da dívida pública é o maior mecanismo de submissão brasileira ao imperialismo. Só FHC gastou quase 6 trilhões nessa fraude, com Lula foram 7 trilhões, Dilma, 8 trilhões e o governo golpista de Temer até agora gastou mais de 3 trilhões. Uma interminável dívida que serve como uma verdadeira bolsa-banqueiro que sequestra o orçamento federal e o subordina ao capital estrangeiro. É preciso abolir essa dívida ilegal, ilegítima e fraudulenta. Veja o vídeo de Maíra Machado e Diana Assunção, candidatas a deputada estadual e deputada federal, respectivamente, pelo MRT em São Paulo:

As eleições de 2018 são as eleições do golpe institucional, tutelada pelo judiciário que quer escolher a dedo o candidato vencedor. Após a prisão arbitrária de Lula e o veto de sua candidatura pelo TSE, um punhado de juízes cheios de privilégios e que ninguém elegeu quer escolher os rumos do país com um presidente que descarregue a crise nas costas da classe trabalhadora e do povo pobre legitimando os ataques que Dilma iniciou e que Temer aprofundou com o golpe. Não apoiamos o voto no PT mas reconhecemos o direito do povo decidir em quem votar. O PT abriu o caminho para o golpe institucional, governou com os empresários e a direita, e assimilou os métodos de corrupção próprios do capitalismo. Por isso queremos construir uma alternativa que supere o PT pela esquerda. Veja o vídeo de Marcello Pablito e Diana Assunção, candidatos a deputado estadual e deputada federal, respectivamente, pelo MRT em São Paulo:

Qual Brasil Bolsonaro quer? Com tortura, mais racismo e machismo, sem direitos e sem empregos aos trabalhadores. O autoritarismo judiciário abre espaço pra extrema direita. O PT abriu o caminho pra esse golpe institucional que hoje vive nas eleições manipuladas.

Em MG, há também uma voz anticapitalista contra esta eleições manipuladas. Veja vídeo de Flávia Valle, candidata a deputada estadual pelo MRT em MG:

Essas não são eleições normais. Estão marcadas por um veto antidemocrático dado por juízes que ganham quase R$100 mil por mês e que não foram eleitos por ninguém. Contra essa oligarquia da toga, é preciso impor que todos os juízes e procuradores sejam eleitos e revogáveis, recebam como uma professora, e todo julgamento seja feito por juri popular. Essas medidas políticas precisam estar acompanhadas pelo não pagamento da dívida pública aos banqueiros e a abolição da reforma trabalhista e da terceirização irrestrita, que o Judiciário golpista apoiou.

Nessas eleições manipuladas, cumpre lembrar que o racismo, criado pelo capitalismo, segue vivo na diferença salarial entre negros e brancos, levando a que as mulheres negras recebam 60% a menos que um homem branco. Isso porque a terceirização, que triplicou nos 13 anos de PT, agora é irrestrita graças ao judiciário racista e golpista. As prisões estão cada dia mais cheias de jovens negros e trabalhadores, 43% deles sem julgamento. Esses números também cresceram durante o governo do PT.

No estado de SP, vimos 20 anos de governo do PSDB que tem como saldo escolas precárias, caos na saúde e privatização. É um estado cheio de políticos golpistas, banqueiros e capitalistas que querem retirar nossos direitos, dando continuidade ao golpe, apoiando as reformas e vetando o direito do povo decidir em quem votar.

Enquanto o Rio Grande do Sul vive uma crise histórica, os grandes empresários seguem lucrando sob nossas costas. Temos que enfrenta-los nas ruas. Temos que impor o fim das isenções fiscais às grandes empresas, confisco de bens dos sonegadores, e o não pagamento da dívida pública com a União para que sejam os capitalistas que paguem pela crise. Basta de parcelamento de salários, atrasos e demissões! Uma voz anti-capitalista nessas eleições manipuladas! Veja o vídeo de Val Muller, candidata a deputada estadual no Rio Grande do Sul pelo MRT:




Tópicos relacionados

MRT   /    Prisão de Lula   /    negras e negros   /    Candidatos MRT   /    Lula   /    MRT   /    Poder Judiciário   /    Movimento Negro

Comentários

Comentar