Sociedade

EXTREMA-DIREITA

Assessor de deputado do PSL debocha e atira em foto de Lula: "Janot, a gente faz é assim"

O discurso de ódio e incitação à violência são atos comuns nos representantes da extrema-direita. Dessa vez, em um vídeo, um assessor parlamentar do PSL fuzilou a imagem de Lula e declarou: "Janot, a gente faz é assim, pra não tirar a vida de ninguém".

terça-feira 1º de outubro| Edição do dia

Alberto Vieira Júnior, assessor do gabinete do deputado estadual de extrema-direita André Fernandes (PSL-CE), aproveitou o momento para debochar e destilar seu ódio com a divulgação na noite de domingo, 29, de um vídeo disparando tiros em uma foto do ex-presidente Lula.

Ele aparece no vídeo se dirigindo a Rodrigo Janot, ex-procurador geral da República que revelou ter planejado matar Gilmar Mendes: "Janot, a gente faz é assim, pra não tirar a vida de ninguém. Bota uma foto e descarrega. Babau. Sai toda a raiva", disse Alberto Vieira.

Alberto gravou esse vídeo depois da polêmica declaração de Janot em entrevista na última sexta, 27, que disse que entrou armado no Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes e se suicidar depois. Para o portal G1, Alberto disse que não quer "que o Lula morra", não vai "fazer nada com ele" e que a foto utilizada como alvo "poderia ser de qualquer pessoa": "Podia ser um cachorro, podia ser um cavalo, um jumento. Podia ser o Che Guevara, porque eu tenho nojo dele, é uma foto", afirmou o assessor.

O discurso de ódio e incitação à violência são atos comuns nos representantes da extrema-direita. A bizarra demonstração de ódio pode parecer gratuita, mas fomenta em suas bases ações agressivas, como já foi o caso do atentado ao bar de refugiados palestinos Al Janiah, em São Paulo, ou o assassinato do Mestre Môa do Katende pelas mãos de um apoiador bolsonarista.




Tópicos relacionados

PSL   /    Lula   /    Sociedade

Comentários

Comentar