Juventude

Assembleia na UFRJ reúne estudantes contra Bolsonaro

Foi deliberada paralisação no dia 26 e a participação no ato do dia 20, além de um manifesto dos estudantes.

quinta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Após várias faculdades começarem a mobilização contra Bolsonaro e a extrema direita, foi a vez da maior faculdade federal do país entrar na mobilização. Após uma assembleia com 150 pessoas foi tirado um calendário de mobilização. O calendário inclui panfletagens, uma paralisação dia 26 e a incorporação ao ato do dia 20. Também foi marcada reunião organizativa no dia 22 para organizar a paralisação do dia 26 e outra plenária para o dia 31 de outubro.

Nós do MRT na UFRJ intervimos na assembleia levantando a necessidade de que a luta fosse além das eleições e que se seguissem os outros exemplos de faculdades como USP, UNICAMP e UFABC que já fizeram paralisações e comitês de mobilização. Além disso levantamos que é necessário exigir das centrais sindicais e das entidades estudantis que desde já sejam convocados esses comitês de luta e de auto defesa contra os ataques da extrema direita em cada loca de trabalho e estudo, além de que esses comitês sejam massificados. Apesar disso, a proposta de fazer um comitê da UFRJ que mobilizasse além das eleições foi derrotada, com o DCE se colocando contra a proposta.

Por isso nós do MRT UFRJ convocamos todos os estudantes a se somar ao ato do dia 20, à reunião do dia 22, à paralisação do dia 26 e à plenária do dia 31. Junto a isso, reforçamos nossa exigência ao DCE e as entidades estudantis como a UNE para que estas organizem já os comitês de base e autodefesa contra a extrema direita em cada escoa e em cada universidade, além de que convoquem amplamente e massifiquem eles.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Extrema-direita   /    Bolsonaro   /    UFRJ   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar