Juventude

Assembleia da UFJF com 150 pessoas cria comitê de mobilização contra Bolsonaro

Comitê terá função de mobilizar para ato do dia 20

quarta-feira 17 de outubro| Edição do dia

Frente a possibilidade da eleição de Bolsonaro, herdeiro da ditadura militar, a juventude vem se mobilizando em todo o Brasil e se organizando desde a semana passada para derrotar o fortalecimento de Bolsonaro e da extrema direita, como na USP que decidiram em Assembleia Geral a paralisação das aulas.

Hoje foi a vez da UFJF aderir ao movimento. Em uma assembleia com 150 pessoas foram votadas uma série de mobilizações contra Bolsonaro:

- Organização/participação do ato dia 20
- Reunião aberta com a reitoria para cobrança de posição segundo turno
- Organização de um comitê de base pra organizar a mobilização do dia 20 e outras atividades

Além disso, houveram várias falas falando que a luta contra Bolsonaro tem de ir para mobilizações além das eleições

Frente à excepcionalidade de eleições brutalmente manipuladas, que favorecem o avanço do autoritarismo herdeiro da ditadura, que quer impor de fato uma mudança reacionária de regime, nós do MRT acompanhamos o ódio e a vontade de luta contra Bolsonaro e estaremos ombro a ombro com quem quer derrotar a extrema direita votando criticamente em Haddad. Porém com o objetivo que consideramos a tarefa central de todos os trabalhadores e jovens mais conscientes, que é ajudar a conduzir esse ódio ao único terreno em que poderemos triunfar: a luta de classes para que os capitalistas paguem pela crise. Para isso é necessário que se organizem milhares de comitês contra Bolsonaro por todo o país, só assim poderemos massificar a luta contra a extrema direita!




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Bolsonaro   /    Minas Gerais   /    Juiz de Fora   /    Juventude

Comentários

Comentar