VIOLÊNCIA NO CAMPO

Assassinato de líder quilombola choca o município de Moju no Pará

Maria Trindade da Silva Costa, de 68 anos, foi encontrada morta pela família no último sábado 24. O corpo estava em um ramal da zona rural da cidade de Moju, no nordeste do Pará.

segunda-feira 26 de junho| Edição do dia

Segundo familiares da líder quilombola, ela era conhecida na região por sua atuação à frente da Comunidade Santana Jambuaçu, onde era representante da Comunidade Eclesiástica de Base (CEB).

Segundo relatos, um de seus filhos disse que: encontrou sua bicicleta escondida na vegetação, suas roupas e sandálias rasgadas com parte do seu corpo enterrado. A família acredita que Maria tenha sido vítima de estupro.

Danielle Siqueira Pereira, parente da vítima disse que "Pessoas da comunidade e familiares tiveram que passar a noite toda e a madrugada para resguardar que ninguém mexesse no corpo ou alterasse aqui a cena do crime, sendo que assim que constatamos que era a dona Trindade, já acionamos os órgãos, mas não apareceu ninguém; é um desrespeito".

Segundo reportagem do G1 a família nega que ela estivesse sofrendo ameaças o que não se tem como constatar. Ainda de acordo com familiares, Maria eram uma pessoa ativa que cruzava a comunidade de bicicleta e sua última aparição foi na tarde de sexta-feira (23) quando saiu para de uma de suas visitas.

Toda solidariedade à família de dona Maria Trindade e sua comunidade.




Tópicos relacionados

Reforma Agrária   /    Racismo   /    Violência contra a Mulher

Comentários

Comentar