Internacional

Chile

Assassinato de Catrillanca: renunciou o intendente de La Araucanía

A crise política do governo chileno continua a se aprofundar com a renúncia do intendente de La Araucanía, um dos grandes líderes políticos responsáveis pela morte de Catrillanca.

quarta-feira 21 de novembro| Edição do dia

Depois de grave crise política que se desenvolveu no governo de Sebastián Piñera, com uma rejeição significativa da opinião pública contra a ação da inteligência policial em La Araucanía, tem se buscado apagar o fogo com a renúncia do intendente da zona, Luis Mayol.

Até o último momento, o agora ex-intendente, deixou claro o respaldo do governo ao seu trabalho no caso de Catrillanca, onde foi assassinado um jovem da comunidade Mapuche, que Mayol indicou como responsável por um rouba. No entanto, é mais que claro que foi um assassinato cometido pelas forças policiais, que também procurou encobrir o fato, apagando as provas.

Nesse contexto, os jovens se despertaram para expressar seu descontentamento contra a repressão do povo Mapuche, levantando mobilizações nacionais, paralisações e ocupações em várias cidades. Assim como diferentes setores de artistas e figuras públicas expressaram sua total rejeição das ações do governo e das forças repressivas.

É essa força nas ruas e a grande solidariedade pública com o povo Mapuche, que, diante da crise política do governo, leva à renúncia do intendente.

Enquanto isso, a ex Nova Maioria e a Frente Amplio, se conformam e se limitam buscar denúncias e procedimentos pelas vias parlamentares legais, buscando não se vincular com a mobilização e unidade do movimento estudantil, o povo Mapuche e trabalhadores, única caminho que deve ser fortalecido e promovido para derrotar o direitista Piñera.




Tópicos relacionados

Chile   /    Internacional

Comentários

Comentar