Cultura

Artistas organizam ato pelo direito ao fomento democrático

Gabriela Farrabrás

São Paulo | @gabriela_eagle

quinta-feira 13 de setembro| Edição do dia

Ato acontecerá no dia 20 de setembro, quinta-feira, às 15 horas no largo do paissandu.

Como já noticiamos aquino Esquerda Diário a 33ª edição de Fomento ao Teatro encontra-se suspensa arbitrariamente pelo secretário de cultura, André Sturm.

Ness nota Débora Torres coloca de maneira muito clara o que vem acontecendo:

“Para entender melhor: A comissão julgadora é composta de sete membros que mudam a cada edição. A secretaria escolhe quatro pessoas da comissão sem qualquer consulta pública. As outras três são escolhidas por voto dos projetos inscritos.

Os três nomes mais votados passam a integrar a comissão junto com os quatro previamente escolhidos pela secretaria. Lembrando que é proibido pela lei que qualquer representante da banca selecionadora tenha projetos inscritos, ou seja, não existe pessoa na banca votando em projetos próprios.

O documento modifica a interpretação da Lei de Fomento. O que coloca é que cada proponente, ou seja, cada CNPJ, teria direito a apenas um voto para a comissão julgadora. Essa manobra serve para restringir a apenas um os votos de todos artistas e coletivos representados pela Cooperativa Paulista, que hoje representa quase 4.000 artistas e coletivos de São Paulo, que são assessorados por ela e utilizam seu CNPJ na inscrição de seus projetos.

É nítido, portanto, que não se trata de uma empresa, uma produtora. A Cooperativa é a reunião de mais de 787 núcleos e cerca de 4 mil artistas e técnicos. Por isso reduzir sua representação a um único voto é absurdo. É covardemente sufocar esses grupos com o objetivos final de acabar com Programa de Fomento.”

Se trata de mais um ataque colocado pelo secretário de cultura, André Sturm - um dos principais homens do candidato ao governo de São Paulo, João Doria, e que teve toda sua gestão marcada desde o início por ataques a cultura.

Também não se trata de coincidência que na prática estejam impedindo o voto de milhares de artistas quando nacionalmente vivemos nesse momento eleições manipuladas onde se impede o direito do povo decidir em quem votar com a prisão arbitrária de Lula (e nunca é demais pontuar que mesmo denunciando isso não defendemos o voto no PT que abriu espaço para a direita se construir e atacar os nossos direitos).

A Cooperativa e o Movimento de Teatro de Grupo da cidade recorreram ao juiz da 13ª vara que concedeu aos núcleos artísticos de cooperativas e associações uma liminar que garante o direito de votarem, mas o secretário descumpriu a ordem judicial e suspendeu a edição. Por isso, apesar da decisão favorável da justiça, é importante impormos através da mobilização real nas ruas o cumprimento da liminar, pois não podemos esperar mais alguma manobra para impedir o mínimo do mínimo, que é o direito ao voto.

O Esquerda Diário convida e se incorpora ao ato do dia 20 de setembro as 15h no largo do Paissandu.

https://www.facebook.com/events/1900856006886607/?ti=cl




Tópicos relacionados

Arte   /    Cultura

Comentários

Comentar