Internacional

BALANÇO DA FIT

Argentina: Um histórico dos resultados da esquerda nas eleições presidenciais

Um repasse sobre os resultados da esquerda nas eleições presidenciais, que demonstram que a última eleição de 2015 foi a mais alta das últimas décadas.

terça-feira 5 de janeiro de 2016| Edição do dia

Em 1983 as três fórmulas obtiveram somadas 0.46% dos votos, em 1989 duas listas alcançaram 2.72% dos sufrágios (2.45 % pertenciam à IU que consagrou um deputado federal). Em 1995, três fórmulas conseguiram 0.61% dos votos. Em 1999, outra vez três fórmulas conseguiram 1.63%. Em 2003, duas listas obtiveram 2.44%. No ano de 2007, três listas (uma delas antecipava a Frente de Esquerda atual) alcançaram 1.80%. Nas gerais de 2011, a fórmula de Jorge Altamira – Christian Castillo da Frente de Esquerda e dos Trabalhadores alcançou 503.370 votos que representavam 2,30%.

Inclusive se retrocedemos até 1973, a fórmula de Juan Carlos Coral e José Francisco Páez obteve 1.54%.

Frente a estes resultados, os 3.23% obtidos por Nicolás del Caño e Myriam Bregman (com 813 mil votos) constituem a eleição mais importante da esquerda nas últimas quatro décadas.




Comentários

Comentar