Internacional

ELEIÇÕES ARGENTINAS

Argentina: 10 propostas de Nicolás del Caño para enfrentar os ajustadores capitalistas

Conheça aqui as 10 principais propostas da Frente de Esquerda na Província de Buenos Aires. A esquerda tem que estar.

terça-feira 17 de outubro| Edição do dia

As próximas eleições são legislativas. São votados 3 senadores e 35 deputados nacionais, além de representantes nas legislaturas provinciais e vereadores.

O governo e os grandes meios de comunicação querem ocultar que a esquerda é uma das 5 listas que você encontrará no quarto escuro. Sabem que a Frente de Esquerda está muito próxima dos votos necessários para renovar uma banca e que inclusive pode crescer o necessário para conquistar duas.

Caso você queira uma posição consequente frente ao ajuste e à entrega do país, que não flerte nem se enrole, a esquerda tem que estar. Que não calem sua voz e suas demandas.

No 22 de Outubro, pode por meio do seu voto, dar força às nossas 10 propostas:

1) Não à reforma trabalhista de Macri e das patronais. Basta de precarização do trabalho. Proibição da demissões, fechamentos e suspensões. Salário mínimo igual à cesta familiar (equivalente ao salário mínimo do DIEESE no Brasil).

2) Abaixo os aumentos de tarifa. Por um plano de serviços basicos e transporte público de passageiros. Basta de subsídios milionários às empresas privadas.

3) Jornada de trabalho de 6 horas, 5 dias na semana, com um salário que cubra a cesta familiar. Divisão das horas de trabalho para acabar com o desemprego.

4) Basta de criminalização da juventude. Direito à educação, o trabalho, a diversão e a cultura. Basta de repressão, assassinatos e impunidade. A insegurança é a polícia e a guarda municipal.

5) #NiUnaMenos por abortos clandestinos, redes de tráfico e feminicídios. Por um plano de emergência contra a violência às mulheres. Pelos direitos das mulheres e da comunidade LGBT. Separação da Igreja e do Estado. Educação sexual para decidir, contraceptivos para não abortar, direito ao aborto legal, seguro e gratuito para não morrer.

6) Saúde e educação: por um sistema nacional único, gratuito e de qualidade. Acabemos com os ataques aos professores.

7) Que nenhum aposentado receba menos que a cesta familiar do aposentado. Proteção integral da saúde para a terceira idade.

8) Frente à situação emergencial de moradia, reforma urbana e plano de construção de moradias populares.

9) Defendamos a terra e nossos recursos naturais. Os empresários do agronegócio enriquecem enquanto destroem nossos solos. Plano de produção agropecuário baseado nas necessidades da população e obras públicas para evitar inundações. Não ao pagamento da dívida externa.

10) Que todo político ganhe como um professor.




Tópicos relacionados

PTS   /    Nicolás del Caño    /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar