Sociedade

TRANSPORTE RIO

Aprovado aumento da passagem e de restrições do Bilhete Único Intermunicipal pela Alerj

quinta-feira 8 de dezembro de 2016| Edição do dia

Após votação na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta (8), aprovaram sérias restrições ao uso do Bilhete Único Intermunicipal (BUI). A passagem passará de R$ 6,50 para R$ 8,00. Além desse aumento de R$ 1,50, quem ganha mais de R$ 3.000,00 mensalmente, não terá direito ao uso do bilhete. Passa a valer a partir de 1 de janeiro.

A medida faz parte do pacote de Pezão, que visa uma política de ajustes em resposta a crise do estado do Rio de Janeiro. Cortando gastos de setores fundamentais, descarregando o peso da crise nos ombros dos trabalhadores e pobres.

O embate entre governo, empresa e judiciário atravessou semanas, tendo episódios em que as empresas mantiveram a suspensão do BUI por conta própria. Alegam atraso no repasse por parte do governo. Chantagem feita pela patronal Fetranspor, que quer ampliar os privilégios dos únicos beneficiados com esses ataques: os empresários do transporte.

Tendo agora que pagar as passagens de forma separada para cada viagem, o trajeto para qualquer local da cidade fica absurdamente caro. A concessão de Pezão é tão absurda, que para para uma parte ainda não exata da população do rio não existirá mais a possibilidade de integração.

Por isso, é necessário lutar contra todas as medidas do pacote de Pezão, que visam cortar gastos públicos para proteger o lucro dos empresários. Barrar o aumento da passagem do BUI e todas as restrições. Porém, somente acabando com essa casta parasita dos transportes e seus políticos e juízes é que poderemos avançar, por um transporte estatizado, controlado por trabalhadores e usuários, com passe livre a serviço da população e não do lucro.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Transporte   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar